A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para outubro, 2010

Mensagem aos Jovens

“Gostaria de deixar um incentivo aos jovens que na busca da ânsia de viver, se detenham na simplicidade das coisas. Não quero servir de exemplo para ninguém, mas devido às minhas restrições, deixei de experimentar certas situações como exibicionismo, mesquinharia, grupinhos fechados, etc.

Tive poucas amigas de verdade, de coração mesmo. Mas a amizade que tive era verdadeira e infinita.

Minha infância foi muito feliz. Vivenciei muito e curti demais minha família. Minhas atividades eram saudáveis. Sempre pude fazer o que gostava, mas dentro de normas salutares. Tive minhas broncas também como qualquer adolescente. Fiz muita bagunça com amigas em casa e na praia. Acampava com minha amiga Natália na sala de casa, onde ficávamos até tarde assistindo TV, comendo pipocas, sorvete, assistindo filmes (muitas vezes de terror, o que não nos deixava dormir de medo). Às vezes acampávamos numa barraca no jardim de casa. Era uma ventura. Muitas vezes o acampamento terminava a meia noite, quando entrávamos em casa, mortas de medo dos barulhos estranhos. Era muito divertido. Até parecia que gostávamos de sentir medo. Riamos de nós mesmas, do nosso medo, da nossa imaginação. Estas experiências marcam nossas vidas, pois são momentos de liberdade, de contatos e vivências com amigos e a natureza que ficam registrados para sempre.

É para este ponto que gostaria que observassem mais: a natureza, a simplicidade, a amizade. Existem tantas opções de divertimento saudáveis e os jovens buscam sempre o mais complicado, o mais perigoso. Divertimento noturno é bom sim, periodicamente. Não como meta de todo o final de semana, pois estarão gastando seus dias de lazer sempre da mesma forma e deixarão de conhecer novas opções, pois não terão tempo para isto.

Não pensem que é “mico” sair com os pais, acampar, encontrar amigos em suas casas, conversar, tomar banho de piscina com amigos, caminhar, ir a um parque, etc. Estas são atividades sadias que somarão experiências para suas vidas, pois terão que tomar decisões, resolver pequenas situações, enfim, tomar atitudes. Não estarão sendo “levados pela massa” a fazer tudo igual a todos. Terão oportunidade de demonstrar suas habilidades e conhecimentos. Aprenderão a ser pessoas completas, diferentes, pessoas de decisões.

Isto somará pontos valiosos em suas vidas, seu futuro, pois pensarão duas vezes antes de serem direcionadas a caminhos tortuosos. Saberão como discernir o bem do mal, o bom do ruim, o verdadeiro do falso.

Acreditem em vocês, pois vocês são especiais. São jovens que formarão uma sociedade nova, mais humana, saudável, correta, fiel a seus princípios, justa e evoluída.

Necessitamos desta geração consciente de suas responsabilidades para termos o apoio necessário para as grandes mudanças.

Vocês são a chave de ouro para o salto evolutivo que se aproxima.

Aproveitem a vida. “Curtam” com alegria cada momento e busquem no aprendizado a prática de suas ações.”

Anúncios

Destaque na Livraria Delamor no Aeroporto POA.

Expositor na entrada da livraria - Livro em destaque!

 

A Livraria  Delamor no Aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre é parceiro.

Sempre tem o livro em disponibilidade!

Esta semana viajamos a Sampa, e demos uma espiada na Livraria – e não é que o livro “A Morte não Existe” estava em destaque!

Lá estava exposto bem, centro do expositor, de frente para a entrada da loja – de cara com que entra!

Muito obrigado pelo destaque. 

 

Julio Schneider – Miami USA

Queridos John e Luiza,

Antes de mais nada espero que vocês estejam bem.

Bem, o meu melhor amigo destes últimos dias nada mais é que o livro da Joyce.

Mergulhado na leitura, tem sido meu companheiro e a cada frase e a cada página o aprendizado me vem fazendo tão bem, que queria dividir isso com vocês, meus queridos amigos.

Estou me libertando “dos metais “….hehehe..

Não tive o prazer de conhecer a Joyce, mas estou podendo agora através do livro que tanto me toca, até mesmo por conhecer cada personagem que ali estão.

Os ensinamentos dela são lindos e eu só tenho de agradecer.

Hoje por exemplo, onde vou e volto….é assim que leio…hehehhe….me fez muito bem:

Temos de vigiar constantemente nossos pensamentos e atitudes. Temos que detectar o que esta errado o que esta desalinhado e corrigir. É difícil trabalhar isso, porque temos que buscar a solução dentro de nós. E aí dói !Mexer la dentro, lá no fundo, abrir gavetas fechadas há muito tempo, tirar teias de aranha incrustadas nos cantos há séculos, abrir janelas emperradas, é muito complicado! “  Não precisamos mais de conceitos para formular atitudes, nem de justificativas. Precisamos somente sentir, abrir as janelas do coração, sacudir a poeira, limpar as gavetas e as teias, arejar a mente, deixar o sol penetrar e iluminar o TODO.“

Mesmo em meio a tantas dificuldades, nós poderemos encontrar o caminho correto e verdadeiro do amor: É o caminho da fé e da esperança. É o caminho sagrado que nos leva `a supremacia. É o caminho da volta ! “

Ser paciente é acreditar, é esperar sem ansiedade, é ser tolerante consigo e com os outros, é aceitar os fatos como eles se apresentam não impondo nossa vontade sobre tudo

Quero deixar aqui o meu abraço meus queridos e dizer que ainda vamos fazer aquela viagem que um dia falamos ( até acho que foi um sonho da Luiza ou do John, não lembro ) ao Monte Shasta!! Num onibus lembra ???..hehehehe…

As palavras que a Joyce traz no livro e a tua interpretação Luiza e o carinho do John me enchem de alegria e me traz paz e ao mesmo tempo orgulho de ter voces como meus amigos, mesmo que tenhamos convivido tão pouco.

Parabéns pelo livro Joyce.

Parabéns pelo livro Luiza.

John meu querido, um abraço.

Um beijo Luiza.

Obrigado Joyce.

          Júlio Vicente Schneider