A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para fevereiro, 2011

A Terceira Edição vem aí! Comentem o conteúdo do livro…

Vamos dialogar… o que pensam sobre o tema do livro – ele atinge os objetivos propostos?Estamos indo para a terceira edição e gostaríamos de ter sua opinião sobre o livro.

Foi útil? Mudou sua visão? Melhorou seu estado de espírito? Ampliou seu conhecimento? Abriu sua visão? Enfim, ajudou a melhorar a sua vida de alguma forma?

Sua opinião faz a diferença!

Anúncios

Muitas amigas em Abadiânia

Não posso postar todas as amigas que temos (Joyce e eu) em Abadiânia – mas gostaria citar além das já mencionadas, ainda Miriam Prujá, proprietária da Pousada dos Girassóis, e voluntária da Casa…

Miriam Prujá, proprietária da Pousada dos Girassóis

E não posso esquecer a Lúcia, há muitos anos cuidando da venda de lembrancinhas da Casa e da água energizada. A Lucia era amiga da Joyce, e fez um centro de mesa de crochê, que ainda usamos. Hoje Lúcia vende os livros da Joyce, na lojinha da Casa!

Lúcia, amiga da Joyce e encarregada da lojinha de souvenirs da Casa.

Bom Fim de semana! 

Gosto muito de Deus!

Cinco meses antes de partir, num texto encontrado no seu caderno de religião da escola, Joyce escreveu:

“Meu sentido de vida

Minha vida é muito boa, mas às vezes acho que Deus é injusto, pois todos que amo morrem. (Referia-se a morte de seu avô paterno Albert e do cão Pepo).

Mesmo dizendo isso, sei que Deus não é injusto. O que acontece é que todos viemos para a Terra com uma missão. Após cumprir esta missão, nós morremos.

Eu acredito muito em Deus e sei que Ele e meu anjo da guarda estão sempre me acompanhando.

Posso provar isso dizendo que no sábado passado, dia 10 de março eu fui à cascata do Caracol em Canela e desci toda escadaria, quase mil degraus.

Todos que passavam por mim falavam que eu tinha um anjo muito forte, pois nas minhas condições eu não teria conseguido, mas com meu anjo e Deus me acompanhando eu consegui. Por isso tenho muita fé em Deus.

Deus é minha vida. Tudo depende Dele. Acho que Ele quer que aconteça. Se não fosse Ele, não estaria aqui, agora e quando Ele quiser, eu morro, nem antes nem depois.

Resumindo, minha vida é e depende de Deus.” 14/03/01 Vide Página 38 do Livro.

Em outra pergunta sobre um trabalho de escola referente ao Perfil Pessoal, a respeito de “De que mais gosto” ela responde:

“Gosto muito de andar sozinha. Acompanhada também. Gosto de amigos e de uma pessoa que para mim é muito especial, mas outros nem ligam para sua existência: Deus.” Vide página 39 do Livro.

Pousadas e Amigos em Abadiânia

Como havia postado antes, foi uma viagem de nostalgia e re-lembranças…

Pousada D.Ingrid - nos acolheu muitas vezes...

Na pousada D.Ingrid fomos muito bem acolhidos inúmeras vezes!

Valdete, proprietária da D.Ingrid - grande amiga!

Valdete, da D.Ingrid acompanhou boa parte da trajetória da Joyce. É que nos já íamos a Abadiânia quando a Valdete comprou a pousada…

Pousada Amazonas - a nossa primeira pousada em Abadiânia

Nas primeiras viagens hospedavamo-nos na Pousada Amazonas – hoje Hotel. Era bastante simples mas era o que bastava. Boas lembranças.

Ainda a Viagem a Abadiânia….

Nosso "Busão" em frente à pousada

A Viagem em si, apesar do tempo – são 32 horas em condições normais – é realizada em onibus extremamente confortáveis.
 
São onibus leito dotados de ar condicionado, TV com DVD, som e outras amenidades.
 
E há o componente mais importante – a companhia!  Os companheiros e comapanheiras de viagem são o diferencial – todos com astral alto e muita alegria!
 

os jardins da nossa pousada - Pousada Catarinense

Uma das grandes lições aprendidas nestas viagens a Abadiânia, à Casa de D.Inácio foi a da humildade.
Não humildade de submissão mas 
de  entender o quão pouco necessitamos
para nos alimentar e para o nosso 
conforto.
E tem a incrível energia do local. Pudera! O local foi indicado ao Medium João Teixeira por ninguem menos que o Chico Xavier. Só indo lá para entender.

Abadiânia – Viagem maravilhosa! Pura Energia!

Margareth (E), nossa intrépida e destemida guia, Eu e Deni, como antigamente...

Foi uma viagem ótima, apesar de alguns pequenos atrasos na ida. No nosso grupo havia diversas pessoas amigas da Joyce, companheiros das viagens que fazíamos à época. Foi para re-lembrar…. Foi assim o início do nosso despertar espiritual.Voltar paras origens é uma benção…

Jamais devemos renegar os primeiros passos, o primeiro aprendizado, as primeiras experiências…

Voltar para Abadiânia é reconectar com aquele despertar tão lindo que ainda ilumina dentro de meu coração.

São experiências distintas para cada um, mas com um aproveitamento único e peculiar.

Quem souber lidar com estas sensações, com certeza aprimora o seu Ser, sua visão e seu crescimento na espiritualidade.

Amigos e companheiros – de viagens e de jornada – Darci e Bigode

 

Disse Joyce: “Quando fomos a primeira vez àquela Casa, senti mudar radicalmente algo dentro de mim. Tudo parecia passeio, férias, aventura. Mas no fundo eu sabia que era algo muito maior. Não entendia de imediato, mas sentia que algo me tocara profundamente. Fomos até lá para buscar a cura física, mas encontramos alguma coisa muito diferente, que não conseguia definir.”

“Nunca mais deixamos de ir à Casa de Don Inácio que fica na cidade de Abadiânia, em Goiás. É uma casa de cura espiritual. É uma alavanca para o nosso despertar interior, para o nosso crescimento mental, emocional e espiritual. É uma escola de aprendizagem na Terra, pela qual todos deveriam passar. Eu amo aquele lugar, aquela Casa! E vejam: a minha doença física não foi curada lá, mas foi curada pelas mesmas entidades, quando vim para cá. Meu tratamento na Casa foi espiritual, foi trazer o despertar para minha família e amigos. Não foi lá que ocorreu minha cura, mas foi através de lá.”

Vale a pena conferir!