A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

A morte não existe ao entender para onde irá!

Recebemos de Sergio Ajabiim esta canalização! Aproveitem!

A morte não existe ao entender para onde irá!
Escrito por Shiva Crisna Sualyom
Seg, 24 de Setembro de 2012 03:27
http://www.uthoi.com.br | http://www.facebook.com/espacouthoi

Olá Crianças da Luz,
Entre inúmeras realidades do saber nem sempre vocês desempenham o suposto desejo de sucesso que a mente repete como conhecimento. Possivelmente pertence ao que existe no fundo de sua natureza como quadro de arquivo e surge progressivamente sob o sentido das emoções.
Entretanto, por si só não compreenderão porque nasceram com qualidade humana típica na programação da trajetória vivencial como Alma Encarnacionada. Nem porque possuem fidedignidade de plenitude de interação recíproca com o que é contínuo no corpo, cérebro, mente, pensamento, intuição e sensitividade dentre as derivações das ações para cada percepção. O processo de construção da atividade recebida não se iguala ao fator consciência inserido na forma estrutura neuronal pela própria conduta da personalidade. Assim acontece na interatividade dos genes sustentadores distributivos das gerações que vivenciaram o que não viram e supostamente idealizam estruturas de memórias.
Via já antes por necessidade de transferência subtraída de cada inacabado. Mas não significa que os não mistérios dos impulsos sinalizadores emocionais consolidam nos encarnacionado a identificação da verdadeira realidade do sentido do DOM real.
Cada modalidade de DOM recebe impedimento pelas diferenciações nas quais se complementam inúmeras considerações (tipo físico na variação genômica, correspondência com os enredos socioculturais, religiosos etc.). Se pudessem considerar todas as perspectivas do quadro evolutivo por modalidade de raça, ainda teriam de compará-las com o terreno das suposições elaboradas por normas que eliminam quaisquer privilégios condutores da desclassificação da especialidade de serem especiais.
Dentre as possibilidades detectadas como valores, se examinarem primeiro como chegar àquilo que ocupa a posição do lugar chamado especial haverá dúvidas da própria sombra julgada capacidade por trás do tipo da Alma Personalidade. Dentro da dualidade Alma Persona e Persona Alma há o anverso dos desejos surgidos naquilo que é contrário à trajetória da própria missão como Alma Subfractal do Fractal do Espírito Submatriz. Isso independe da consciência possuir assertividade nas freqüências multidimensionais como humano encarnacionado. No que pertence a todos não surge o indicativo de quem é especial nem faz cada ser melhor do que outro!
Se o DNA possuísse outros aspectos distintivos para marcar como ponto comum as combinações da natureza do comportamento humano, querer buscar idéias de existência nos universos seria feito sem justiça concreta. O ato de nascer na forma humana com natureza biológica igualitária tem infinitas variações de espécimes e seres. Possui arquitetura semelhante e ao mesmo tempo diferenciada. A anatomia cerebral não acompanha o sentido proporcional à habilidade dos reflexos de sobrevivência e subserviência para ser diferença nas doutrinas sobre a importância dos valores da essência humana.
A essência de nascer possuir segredos de fortaleza que não acompanham as informações de quais idéias originou o fator acumulativo da experiência viva que há na inteligência. Tal fator coordena a reflexão de cada sentido para o uso diário sobre como a humanidade caminha. Provoca em todos os desafios a verdadeira sabedoria universal que não pertence às ideologias diferenciadas de filosofias e religiões. Tampouco tece a somatização de falhas desorganizadas do senhor/mestre esotérico, diferenciando quanticamente em cada viver a VIDA que todos carregam.
Para cada área da árvore neural encarregada de identificar a sincrônica morfologia da ação e reação, a mente não verifica a certificação dos erros do presente baseando-se nas coisas do passado. Significa que por todos os sentidos repetirá o reaprender e fará novamente o que é desnecessariamente válido.
Pode haver quem se interesse em desprogramar a suposta prática da teoria dinâmica por meio da projeciologia para atravessar as atividades iniciais das emoções. Se perceberem que as posições das dificuldades não são eliminadas no percepto sentido da vista panorâmica astral com o ato de ver os motivos causais formarão atividades para compreensão de todos.
Todos os fatos possuem dobras de realidades modificadas pelas causas!
Significa que a realidade deixará de ser milagre ao entender o porquê de nascer criança. Cada instante no mundo desenvolve a visão por meio dos olhos ocultos do próprio arquivo da mente. Ainda assim o cérebro não comanda o pensamento, mas sem dúvida controla o não esforço de querer conhecer a força hereditária. Isto é verdade principalmente àqueles que nem sempre têm o hábito de equiparar todos os acontecimentos sucessivos nos sentidos. Ninguém é consciente, ainda que se torne consideravelmente maduro na vida adulta.
Os processos psíquico-espirituais possuem labirintos de caminhos que tornam a inteligência e a memória espirituais santificadas por Deus, com Deus e para Deus. É sempre em Deus porque a morte não existe. Mas como será a essência dessa comunhão íntima da não vontade de cada humano entender para onde irá?
Nas grades do inconsciente, se há uma linha aceitável ou processo conformista coletivo faz com que todos acreditem como fé em algo que provém de um suposto Jardim de Luz (uma dimensão suprema). Deduzem que faz parte da comunhão para com Deus na tecnologia da mecânica sistêmica eterna do retorno. Só que o assim chamado retorno nem sempre combinará com a intenção da compreensão de se elevar por quaisquer princípios meditativos de auto-hipnose. Naquilo que podem acessar as freqüências por dobras dimensionais regenciam a simbologia apresentada em todo quadro de retorno ao qual a Alma pertence.
A Vida da Natureza da vida não possui novidade. A Vida em projeção é o que se compreende no sentido de Crescer e Multiplicar para ser fecundo nas bênçãos divinas de Deus.
Alguns poderão criar significado a cada devaneio exótico não erótico esotérico místico sobre o entendimento dos mantras para o Om da vida no círculo zero. Só que tal feito dificulta o entendimento do começo da compreensão, a primeira tentativa de se concentrar que morrer bem será anular a respiração do não entendimento sobre como nasceram e de onde vieram para poderem ir. É distrair pensamentos que os fazem adormecer nos acontecimentos depois de morrer.
Tentem!
Reduzir a reatividade emocional.
Valorizar o estresse que não os estressa.
Controlar os impulsos da ansiedade.
Auxiliar a própria exigência interna sem perceber a inteligência que o desmente.
Por isso não pensem!
Controlem a serotonina que combate o transtorno da adrenalina, não observem o enrodilhamento que acelera o envelhecimento celular e estimulem o idealismo do que imaginam.
Monitorem as variações da mente – sensações corporais, emoções e pensamentos que provocam no inconsciente o distanciamento da consciência.
Colecionem o que decidir para serem Guerreiros da Luz no caminho inverso de toda projeção decidida desvinculada das atividades impermanentes de projetos de longo prazo. Que o ato de ascensionar desprograme, na velocidade da luz, a teoria quântica das ideologias esotéricas.
Àqueles que tiverem memória da Roda de Samsara como regressão dos motivos de porque voltaram a renascer, há outros inúmeros motivos que os faz serem simplesmente Viajantes do Eterno.
Quem se preparou para o oportuno instante do desencarne deve verificar se carrega a cartilha quântica do que aprendeu. Verifiquem se estão assessorados nas práticas que certificam possuir consciência vivencial real entre as realidades (paralelas ou não) entre cada dimensão das inúmeras existentes. Se os injetaram no Orbe de algum lar do outro lado do Lar dos lares nossos ao encontrar Mestres que não são tão familiares para o costume de quem fazia adoração orgulhando-se de cada medalha doutrinária.
Na alquimia do óbito físico, a mente não dual provoca efeitos não fenomenais nos obstáculos da suposta sabedoria adquirida. A não dualidade é exercida quando querem compreender os portais abertos pela percepção extra-sensorial durante práticas de meditações onde a lamparina da iluminação é o inimigo que não é amigo da percepção do próprio intelecto.
Nos Portões dos Dias não existem correntes ou cadeados onde os hologramas possam gerar cenas do equívoco de cada encarnacionado perante os acontecimentos do estado mental – angústias, dúvidas e conflitos que povoam a busca dos resultados da suposta salvação. Se em qualquer lugar a morte está presente sem a esperteza da oportunidade de estar preparado para reviver o renascimento, o reencontro de Si mesmo diante ao próprio Espírito Matriz diferencia-se do aprendizado para suporte de proteção daqueles que subtraíram por quaisquer métodos diante do Tronado, Santo, Anjo, Arcanjo, Serafim, Querubim, Eloim ou Comandante Estelar.
Apometrista, xamânico, umbandista, espírita, ateu, catequista étnico disto ou daquilo. No quadrado do dobro daquilo que pertence aos universos há destinações diferenciadas por divisões dos setores dos Orbes. Independente de considerarem o acesso ao registro das atas do Conselho Cármico e Conselhos dos Anciões dos Dias, existem os Seres Censores dos Odús. Eles se configuram com os Seres Arcanjos da Bainha da Espada dos Quadrantes do Centro de Fogus dos Orbes do Centro Administrativo dos Conselhos do Sistema dos Arcanjos da Espada da Justiça de Deus. Assim fazem para que todo desencarnado passe da instância de Viajante do Eterno a qualidade de Alma Luminal, exercendo as fomentações da constituição do Verbo de Deus. Porém, o suposto Mentor não participa do que a emoção enriqueceu: a esperança nas ansiedades que encobrem a descoberta do autoconhecimento.
As influências espirituais sustentam energias que fluem pela personalidade espiritual na forma de Alma Luminal, isolando o registro da Alma da Personalidade. Porém, não oferece influência aos Elementais e Elementos ectoplasmáticos de dobras de raios/Luz de quem entende em vida que há Espírito invasor.
A morte não existe porque todos possuem a estranheza de quererem compreender qual dos inúmeros caminhos, métodos, sentidos, rotas, rodas e portas é a resposta de morrer sem carregar o próprio medo do viver.
Fatos não serão respostas das perguntas quando experimentarem o reencontro com o Espírito Matriz no sistema dos Superuniversos. Ainda que não entendam a experiência que retorna para ser prática projetista, tal fato revelará o que se alinha às verdadeiras dimensões pertencentes ao Centro do Orbe Administrativo da Casa Alada de Deus na funcionalidade existente como dimensão primária suprema superior. Assim o fará com cada inquietude inconsciente que globaliza a força de desejo vexatório transferido a inúmeras gerações futuras.
Atentar à qualidade da Inteligência Empírica Espiritual como autoconhecimento para transferir responsabilidades do esforço profundo de si não mudará a visão do futuro ao lado do desconhecido no Eterno.

Fiquem na Luz!

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: