A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Problemas econômicos não elevarão a paz harmônica entre os povos…

Recebemos mensagem escrito por Égueybê Rá Yam Tôalá através do Sérgio Ajabiim, que postamos a seguir:

“Problemas econômicos não elevarão a paz harmônica entre os povos.
Escrito por Égueybê Rá Yam Tôalá
Quarta-feira, 02 de Outubro de 2013 03:47

Olá, Crianças da Luz,
Neste tempo de hoje para qualquer dia de amanhã, alguma coisa poderá ser transformada em estado tempo emergencial pela unicidade de todos pensarem no que despertar. É uma qualidade de força tarefa dedicada a identificar como estabilizar os padrões dos cientistas especialistas em criminalidade de massa aos descendentes. Praticam a contínua aversão por existir derivação entre as raças do antigo privilégio das doutrinas parlamentares. Há costumes de manterem as divisas de classe e o flagelo de suas próprias inteligências em outros episódios. Isso que manterá os próximos mendigos no que se dizia não violência pela paz em todo mundo.

Quem cria a poderosa arma para o ato de matar um grande número de pessoas ao mesmo tempo esquece que aniquila as próprias descendências. Talvez exista algum tipo de equívoco sobre pensar na própria família e não se importar com a do próximo.

Quem fabricou a poderosa arma para o ato de matar um grande número de pessoas inspirou-se naquela arma que alveja o outro nas ruas, esquinas, avenidas. Supostamente são os trabalhadores contraditórios dos problemas mentais de vocês.

Os desempregados que cometem o próprio crime em si não voltarão para beneficiar a antiga intenção de sustentar a família dos outros.

O sistema das organizações que se declara cooperador da união entre as nações produz a liga de outros objetivos de conflitos para o subsolo subsidiário. Nessa teia tecida, existem inúmeras formas que mantêm a aparência não emergente do próximo caos calculado. Por isso, nem sempre as questões de problemas econômicos serão a elevação da paz harmônica entre os povos.

Senhor!

Senhores, não toquem em quem lhes provoca.

O que julgam sem compreender o juízo coletivo pela unidade de um que julga… Sentencia os destinos.

Que sentido terá o “não adulterarás” para quem furta a vida de muitos?

Não desprezeis teu irmão parece estar tão distante da sabedoria de quem diz… Não matarás.

Alguém furtará o que se manter para adulterar a Vida!

Quem mata elimina simplesmente corpos. Porém, nada sabem sobre o próprio sentido de vivenciamento na experienciação da mortalidade.

Nem toda indecência é bom resultado para os interesses.

Quem construir a cruz para humanidade não verá o furto que adulterou o sentido de não matarás.

As próximas descobertas da vivência do que era oculto não construirão a obediência aos vindouros políticos limpos.

Porventura não existirá o que foi ensinado: que seria bom ser conservador e liberal e, nas repúblicas, não eram companheiros de outras variedades de regimes que serão falados. Isso eliminará a sua razão de inteligência vivencial. O que não era enigma ou oculto não impedia democráticos e republicanos serem ferramentas do mal para manterem os tropeços dos passados no sono de todos.

Como pode o amor ser sofredor?

Será justo dizer que é benefício o amor ser invejoso em busca da paz de outra nação na própria leviandade de homens que não aprenderam a ver a própria face da civilização e entendem julgá-lo pela lei de sua liberdade?

Como uma nação pode vender outra por vidas sem o resgate de muitos?

Os sábios contemporâneos não sabem o que há de suceder. Naquilo que poderá vir, não entenderão os chamados por heróis de alguma pátria. Não haverá sentido dizer para isso que o Mestre Jesus ressurgiu para enviar inúmeros mortais a outras dimensões ou que os mortos, assim como os vivos, presentearão a si mesmos com o lixo da contemporaneidade.

Haverá alguma qualidade de ajuda imediata a quem permanecer na lembrança dos que se formarão sem o dano dos próximos noticiários de esperança de mais uma nação sobrevivente.

Nos primeiros cafés da manhã do futuro, anunciarão que não houve a presença dos pastores diante dos fatos posteriores a outros motivos de justiça para a nova credibilidade pública.

As novas ruínas farão sucesso até durante a glaciação dos polos.

Fatos de outros eventos reconstruirão a esperança da nova sociedade primitiva no contemporâneo século 22. Os especialistas da história não mais terão disposição ou forma intencional de investigar quais tipos de exploradores conquistaram a arte de complicar as civilizações.

Os conservadores a favor da nova rebelião radiativa elaborarão a moderna tendência de edificar tipos de santuários de deuses estelares por unidade de confederação estelar. Isso definirá as novas manifestações que existirão na criatividade humana por gênero utilitário dentre os grupos. Será a tentativa de se livrarem de agentes adoradores do passado por facções da medicina quântica de civilizações que buscam elevar a inteligência com base no DNA de inúmeros sobreviventes da emocionalidade que deixou de ser testemunha do passado humano.

Chegará um tempo em que as situações de emergências serão solucionadas nos complexos de base lunar.

Alguns terão boas lembranças dos antecessores que foram vítimas de assalto a mão armada, saudades dos atropelamentos socorridos nos hospitais das avenidas, dos afogamentos, das catástrofes naturais, dos tiroteios de balas achadas, dos erros nos enredos das indústrias, das síndromes de pânico, das convulsões, dos epiléticos, dos ataques cardíacos…

Os nostálgicos da segurança descobrirão a nova bioproteção por triagem e contagem da história das vítimas nas arquidioceses, museu de inúmeras religiões.

Que dirão os noticiários do sentido de alerta para evitar a próxima dor se a voz não responderá o chamado de nossa consciência.

Atualmente a atmosfera de vocês contém o oxigênio necessário e adequado para ativar a neurologia funcional dos cérebros. Provavelmente, no futuro próximo, a sua inconsciência será o novo exercício de sobrevivência.
Sem dúvida, seu potencial oculto está aguardando o instante preciso para ser mais bem ativado sem depender do talento e criatividade que têm. Não faz parte de quem busca exercê-lo como excelência de descoberta.

Genericamente, confessam e rezam que cada um possui parcela de decisão. Fazem-no quando saem das costumeiras escolas na arte da variável ocupação do decantar da datação radiométrica de todos os fósseis no achado das possibilidades.

Qualquer que seja a sua datação, outro tipo de fé será o batismo em uma qualidade diferente de graça.

Haverá, em seus ouvidos quânticos, o identificar do amor. Visto que a justiça do homem não exercitou a própria formalização de fé, existe algo que modificou até o grão de mostarda ou da amoreira e que se extinguiu. Há o momento de um instante para qualquer momento: o resgate da paciência da esperança para seu próprio amor trabalhar ao próximo, em Deus, por Deus e para Deus.

Sejam protegidos na unidade de cada vivência.
Amém!”

Beijos, e fiquem na Luz!

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: