A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para março, 2014

A Terra, uma anomalia do universo. Rodrigo Romo

Mais uma matéria postada pelo Rodrigo, também de assunto recorrente nos cursos. Formados em CQE podem aproveitar: 

A Terra, uma anomalia do universo.

É realmente interessante verificar, como os seres humanos, pelo menos parte da sociedade humana, está aprendendo a pensar e analisar friamente e logicamente as coisas. O planeta Terra está fora dos parâmetros até o presente momento, segundo todas as evidências cientificas reveladas. Observem e estudem esta matéria.

Estrelas em formação. Nebulosa da Chama

Estrelas em formação. Nebulosa da Chama

Observatório do Sul da Europa/AFP

Os astrônomos os chamam de super-Terras e eles são abundantes fora do nosso sistema solar, mas quanto mais os cientistas aprendem sobre eles, mais nosso planeta parece um ‘estranho no ninho’ quando comparado.

Acredita-se que planetas do tamanho da Terra ou até quatro vezes maiores representem três quartos dos planetas candidatos a ter condições favoráveis à vida descobertos pelo telescópio espacial Kepler, da NASA. Até agora, os astrônomos catalogaram cerca de 3.000 destes planetas na esperança de que possam indicar a existência de vida fora da nossa galáxia. Mas especialistas reunidos em um encontro da Sociedade Astronômica Americana nos arredores de Washington nesta segunda-feira afirmaram que embora as super-Terras ou os mini-Netunos sejam comuns, eles têm pouca semelhança com o planeta ao qual chamamos de casa.

“Nosso sistema solar parece ser diferente. Todos estes planetas que a Kepler descobriu são estranhos”, disse Yoram Lithwick, da Universidade Northwestern. “De vinte a trinta por cento de todas as estrelas têm estes planetas malucos”, acrescentou. Super-Terras e mini-Netunos que têm mais de duas vezes e meia o raio da Terra “devem ser cobertos com montes e montes de gás, o qual é o resultado mais surpreendente”, afirmou Lithwick.

Ele estudou cerca de 60 destes planetas e descobriu que provavelmente eles se formaram “muito rapidamente depois do nascimento de sua estrela, enquanto ainda havia um disco gasoso ao redor da estrela”. “Em comparação, acredita-se que a Terra tenha sido formada muito depois de que o disco de gás desapareceu”, acrescentou. Não apenas muitos destes planetas são mais quentes do que a Terra, com há uma quantidade de gás enorme cobrindo seu núcleo rochoso resultando em pressão atmosférica extrema. “Aqui na Terra seria como estar sob 10 oceanos”, afirmou Geoff Marcy, da Universidade da Califórnia em Berkeley. Consultado se seria possível encontrar vida nestas condições, Marcy disse aos jornalistas ter feito a mesma pergunta a alguns de seus amigos especialistas em biologia. Resumidamente, eles não têm certeza, afirmou. “Não é impossível”, estimou. “Nós sabemos muito pouco sobre como a vida começou e em quais ambientes pode florescer”.

O telescópio Kepler foi lançado em 2009 em uma missão de busca de planetas similares à Terra ao observar seu trânsito ou ofuscamento diante da luz, à medida que passam em frente a suas estrelas. Ele não está mais completamente operacional, tendo perdido a tração em duas de suas quatro rodas de orientação no ano passado, mas astrônomos esperam que consiga continuar enviando observações limitadas de mundos distantes.

Fonte:http://noticias.br.msn.com/astr%C3%B4nomos-dizem-que-planeta-terra-%C3%A9-uma-excentricidade.

Autor: Rodrigo Romo – 10/03/2014

Fiquem na Luz!

Anúncios

4 Novos Planetas habitáveis por Rodrigo Romo

O Rodrigo Romo postou a matéria a seguir no seu site. Como é um tópico recorrente nos cursos, pensei ser interessante para todos aqueles que fizera algum curso com ele:

4 Novos Planetas habitáveis

 

O Universo

O Universo

Um grupo internacional de pesquisadores, fuçando dados de arquivo de busca por planetas fora do Sistema Solar ao redor das menores e mais comuns estrelas do Universo, encontrou oito novos candidatos, dos quais possivelmente quatro são mundos habitáveis.

Todos entram na categoria das “superterras” — planetas maiores que o nosso, mas mais modestos que Netuno, o menor dos gigantes gasosos em nosso Sistema Solar.

O mais próximo está a apenas 17 anos-luz de distância, uma ninharia em termos cósmicos. (Um ano-luz é a distância que a luz atravessa em um ano, cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.) Ele orbita a estrela Gliese 682 e tem uma massa mínima 4,4 vezes a terrestre — o que faria dele um planeta com 1,5 vez o diâmetro do nosso planeta, se tivesse a mesma composição. Ele completa uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias terrestres.

O sistema mais interessante dentre os recém-descobertos, contudo, pertence à estrela Gliese 180, a 38 anos-luz de distância. Lá, dois planetas diferentes se encontram na chamada “zona habitável” — a região do sistema planetário em que um planeta do tipo terrestre seria capaz de preservar água em estado líquido na superfície. Trata-se da condição mais essencial para a vida como a conhecemos.

O mais interno deles dá uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias, e o mais afastado completa um ano em 24 dias. Finalmente, o quarto mundo habitável descoberto pela equipe liderada por Mikko Tuomi, da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, gira em torno de Gliese 422 e completa uma translação em 26 dias. Não é o caso de estranhar que todos esses mundos, apesar de receber radiação mais ou menos equivalente à que a Terra ganha do Sol, completem seus giros anuais tão mais depressa que nosso mundo, que executa uma volta a cada 365 dias.

O Sol é uma estrela amarela, bem maior que as anãs vermelhas a que o estudo diz respeito. Quanto menor a estrela, mais perto dela fica a zona habitável. O estudo, feito com dados colhidos pelos instrumentos HARPS e UVES, ambos do ESO (Observatório Europeu do Sul), no Chile, foi publicado no periódico “Monthly Notices of the Royal Astronomical Society”.

Para descobrir os oito novos planetas e confirmar a existência de outros dois já apontados por outro grupo, a equipe analisou dados de 41 estrelas anãs vermelhas. Uma análise estatística sugere que planetas de baixa massa — muitos deles possivelmente réplicas da Terra — são extremamente comuns ao redor desses astros. Os resultados sugerem que cada uma dessas estrelas deve ter pelo menos um planeta de baixa massa, e possivelmente muitos mais. A notícia é sobretudo animadora porque as anãs vermelhas representam 76% de todas as estrelas da Via Láctea.

Deve haver Terra para tudo quanto é lado na nossa vizinhança. E as atmosferas desses mundos poderão em breve ser estudadas pelo Telescópio Espacial James Webb, que a Nasa quer lançar em 2018 para suceder o Hubble. Talvez daí venham os primeiros sinais de vida extraterrestre.

A busca está esquentando.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Autor: Rodrigo Romo – 06/03/2014

Fiquem na Luz!

A Boa e Correta Alimentação – A DIETA dos FRANCESES

Recebi por e-mail, e compartilho com todos por ser muito interessante e conter dicas saudáveis:

Na terça-feira, 28 de Janeiro de 2014 16:47, Suzana Krenzinger srkren@gmail.com> escreveu:

Assunto: A DIETA dos FRANCESES – uma PRECIOSIDADE – leiam até o final.
O Dr. Will Clower, médico neurofisiologista desenvolveu, durante sua estada de dois anos no Institute of Cognitive Science, em Lyon, na França,
um plano de 10 etapas para nunca mais fazer dieta e, ainda assim, com saúde, como os franceses.

“Descobri que os franceses violam todas as regras alimentares que estipulamos para nós”.

E, apesar de seus cremes, queijos, manteigas e pães, a taxa de obesidade na França é de apenas 11,3% da população, segundo pesquisa realizada em 2005 pela Internacional Obesity Task Force.

O programa de emagrecimento saudável é baseado em quatro grandes princípios básicos:

Comer alimentos de verdade, aprender a comer, reduzir a quantidade de comida e ser ativo, sem necessariamente se exercitar.

“Em uma volta pelo supermercado fiquei impressionado com os laticínios –  fileiras e fileiras de queijos, uma geladeira inteira só para iogurtes e queijos frescos…”

Onde estavam os produtos light ?!

Segundo o médico, estamos inundados de alimentos artificiais – açúcares sintéticos, gorduras sintéticas e produtos alimentícios artificiais.

Falta-nos reaprender o que é comida de verdade, já que é a ingestão dela que proporciona ao corpo a nutrição na forma de que ele necessita.

Clower afirma que em vez de estimular a ingestão de novas substâncias químicas para enganar o organismo, o programa mostra porque alimentos de verdade funcionam em favor do corpo.

“Temos que reaprender o que é comida de verdade. Alimentos de verdade são os produtos naturais, que podem ser encontrados em um texto de biologia e que normalmente fazem parte da cadeia alimentar.

Refrigerantes não dão em árvore, margarina é uma invenção, os corantes, conservantes e estabilizantes que aumentam a vida do produto não foram feitos para o nosso corpo”, defende.

Em sua observação dos costumes alimentares franceses, o médico descobriu que os franceses não comem alimentos processados, não evitam gorduras, chocolates e nem carboidratos, não tomam suplementos alimentares, não se abstêm do vinho no almoço e no jantar e não comem com pressa.

Ao adotar os hábitos franceses, ele e a mulher emagreceram onze e cinco quilos, respectivamente.

Entre outras dicas, Clower prescreve uma limpa na despensa e na geladeira, com o auxílio de que se deve ter em casa; fala sobre os benefícios do vinho, com moderação, é claro; da importância de se passar mais tempo à mesa, usufruindo do sabor da comida, e de como isso auxilia a diminuir o tamanho das porções, e da necessidade de se manter ativo. Os resultados, garante ele, surgem em seguida.

PLANO de 10 ETAPAS para NUNCA MAIS FAZER DIETA

1.Comer devagar.

Comer muito rápido faz comer mais.

O estômago demora cerca de 20 minutos para mandar um sinal para o cérebro.
Comendo devagar, o cérebro tem tempo de receber a mensagem de que seu corpo está satisfeito.

2.Garfadas menores.

O paladar está na superfície da língua. Se a sua boca está cheia de comida, você nem sente o gosto.

3. Concentre-se na comida.

Comer em frente à TV ou no carro faz o momento se tornar irrelevante. A falta de atenção faz com que se coma demais.

4. Apoie o garfo no prato.

Se ainda tem comida na sua boca, coloque o garfo no prato. Não o encha novamente até que tenha engolido.

5. Sirva a comida em pratos pequenos.

Isso resolve dois problemas de uma só vez: o de lavar a louça e o fato de você comer com os olhos.

6. Comida sem gordura engorda. Comidas sem gordura não satisfazem e contêm mais açúcares.

7. Se não for comida, não coma.

Nosso corpo sabe o que é comida de verdade: carnes, frutas, verduras. Invenções como Coca-Cola causam problemas de saúde e de sobrepeso.

8. Coma em etapas.

Coma a salada primeiro. Isso ajuda a ganhar tempo à mesa e previne que você coma rápido e em grande quantidade.

9. Gordura é necessária na dieta.

Seu corpo e cérebro necessitam de gordura para serem saudáveis. Você  come uma quantidade normal de gordura quando come alimentos de verdade, como manteiga, azeite, ovos, castanhas e queijos.

10. Alta qualidade da comida leva a comer menos quantidade.

ALIMENTOS QUE SE DEVE TER SEMPRE EM CASA:

  1. Peixes (salmão, sardinha, atum)
  2. Grãos (granola, aveia, arroz)
  3. Hortaliças (feijões, cebola, batata, abóbora, tomate)
  4. Óleos e vinagres (azeite de oliva, óleo 100% vegetal, vinagre)
  5. Produtos de padaria (farinha, ervas, temperos, açúcar mascavo, pimenta, sal)
  6. Lanches (frutas desidratadas, biscoitos não-hidrogenados, nozes, azeitona)
  7. Condimentos (mostarda, maionese de verdade)
  8. Lacticínios (manteiga, queijo, ovos, leite, iogurte)
  9. Bebidas (café, cerveja, suco de fruta, chá, água, vinho) 

O que ACONTECE quando VOCÊ ACABA de BEBER um REFRIGERANTE:

  Base = “1” lata padrão

Primeiros 10 minutos:

10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 minutos: O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).

40 minutos: A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 minutos: O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo. Fisicamente, funciona como com a heroína.
50 minutos: O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina.

60 minutos: As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina.
Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam. Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar…
Ficará irritadiço. Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo. Pense nisso antes de beber refrigerante.

Se não puder evitá-los, modere sua ingestão! Prefira sucos naturais !!!

Em sendo possível, dê preferência por aqueles que se vê as frutas (de boa procedência) sendo preparadas. Seu corpo agradece! Esta não é uma campanha para prejudicar a venda deste ou daquele refrigerante, mas sim, uma Campanha pela Saúde; sua e do seu bolso, que deixará de comprar muitos remédios.

 

Beijos, e fiquem na Luz!