A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

ABADIÂNIA

Voltamos. Nunca abandonamos a Casa de Dom Inácio.

É verdadeiramente um lugar especial. Lembrei-me de um e-mail que recebemos da Joyce sobre nossa primeira viagem, que reproduzo abaixo:

Casa D. Inácio Abadiânia

        Casa D. Inácio Abadiânia

“Quando fomos a primeira vez àquela Casa, senti mudar radicalmente algo dentro de mim. Tudo parecia passeio, férias, aventura. Mas no fundo eu sabia que era algo muito maior. Não entendia de imediato, mas sentia que algo me tocara profundamente. Fomos até lá para buscar a cura física, mas encontramos alguma coisa muito diferente, que não conseguia definir.

A viagem foi emocionante. Minha mãe e eu estávamos indo para um lugar totalmente desconhecido, com pessoas estranhas, à procura de alguma coisa. Como seria o lugar? E as pessoas? E o atendimento? Sabíamos que teria um “Médium” chamado João Teixeira de Farias que incorpora entidades de cura, dentre eles Dom Inácio de Loyola. Mas como seria este trabalho? Como seria a consulta? E o tratamento? E a tal da cirurgia que faziam? (Eu não queria ser cortada). Estava bastante receosa. Tudo era uma incógnita. Estávamos indo rumo ao desconhecido.

"Seu" João, o Médium João Teixeira de Farias

“Seu” João, o Médium João Teixeira de Farias

Assim que chegamos (a viagem de ônibus durou 34 horas), encaminhamos a bagagem aos quartos da pousada, tomamos café e nos dirigimos à Casa para fazermos uma oração. Visitamos todo o local. Ao entrarmos no salão principal, senti de imediato um arrepio cortante. Percebi que minha mãe também estava muito emocionada e chorava. Senti que aquele lugar era diferente. Tinha uma energia tão grande que tocava no fundo da alma. Desnorteava qualquer pensamento. Não se conseguia definir o que se sentia. Era um misto de êxtase, alegria, leveza, amor. O atendimento no dia seguinte foi rápido, apenas ouvi a entidade dizer: “Volta à tarde para a cirurgia”. Estava com receio, pois não sabia como seria. Mas foi simples. Minha mãe me acompanhou, sentamos nas cadeiras, colocamos a mão sobre a enfermidade e o processo aconteceu (espiritualmente). Após, teria que fazer repouso. Não estava cansada, mas tão logo me deitei na cama, adormeci por longo tempo.

Em 40 dias, lá estava eu de volta para a “revisão”. Desta vez familiarizada com tudo e todos e me sentindo “em casa”. Meu pai me acompanhou (isto já foi um milagre). Ele ficou sensibilizado com o bem estar que sentiu quando retornamos da primeira viagem e disse que na próxima ele iria junto. E foi. Ele estava mais ansioso pela viagem do que eu. Ele jamais faria uma viagem de ônibus tão longa. Tudo o que poderia dar errado para ele no decorrer da viagem, aconteceu. Mas ele aguentou firme até o final. Chegando lá, a emoção se repetia. Aí aconteceu o terceiro despertar da nossa família. Após houveram outros.

Nunca mais deixamos de ir à Casa de Dom Inácio, que fica na cidade de Abadiânia, em Goiás. É uma casa de cura espiritual. É uma alavanca para o nosso despertar interior, para o nosso crescimento mental, emocional e espiritual. É uma escola de aprendizagem na Terra, pela qual todos deveriam passar. Eu amo aquele lugar, aquela Casa! E vejam: a minha doença física não foi curada lá, mas foi curada pelas mesmas entidades, quando vim para cá. Meu tratamento na Casa foi espiritual, foi trazer o despertar para minha família e amigos. Não foi lá que ocorreu minha cura, mas foi através de lá.

Há certas coisas que não conseguimos explicar através da lógica. Quando há entrega total as coisas acontecem. Porém, nem sempre da maneira como conhecemos ou queremos. Quando se diz que “Deus escreve certo por linhas tortas”, é a mais pura verdade. A nossa lógica não é a mesma de Deus, pois ele vê o TODO. Assim como acontece na Casa de Dom Inácio onde é tratada a causa, a origem do problema e não ele em si. Isto é muito profundo. Somente com o despertar da fé conseguiremos esta compreensão.”

16 de outubro de 2003

E ainda tivemos o prazer de encontrar com os amigos Hans e Mercedes Ogal, casal de médicos Suissos que estão vertendo o lçivro da Joyve para o alemão!

Mercedes e eu

                   Mercedes e eu na Casa

Beijos, e fiquem na Luz!

Luiza

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: