A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para Canalizações da Joyce

Mensagem da Joyce pelo dia das Mães

Ao buscar mensagem da Joyce vejam o que aconteceu! Abri o livro na página desta mensagem de 2004, justamente para o dia das mães! Então compartilho por ser muito apropriada, valendo para todas as mães, e de modo especial para as que perderam algum ente querido. Estamos sempre em contato!

Joyce

                              Joyce

“Mãe querida, eu te amo muito, muito, muito. Sinto falta de nossas comunicações, mas respeito tua reserva.

Está fazendo um ano que recebemos este presente eterno.

Sabes que podes contar sempre comigo. Te amo com todas as forças do meu coração. Quero que saibas que estamos unidas por toda eternidade. Que este presente que ganhamos é um privilégio de quem aprendeu e praticou seu conhecimento. É mérito nosso e podemos usá-lo sempre. É um canal de ida e volta, embora, muitas vezes, eu queira usar, só posso se também o quiseres, pois não posso interferir na tua disponibilidade ou vontade.

Sei que quando as coisas se acalmarem também estarás mais receptiva.

Estes momentos vão acontecer sempre, mas não te preocupes, só gostaria que entendesses que é normal.

Hoje é teu dia! Um lindo dia em que relembro nossos momentos felizes. És a melhor mãe do mundo.

Continuo te amando ainda mais do que antes. Continuas sendo minha âncora, meu espelho. Sinto como filha, uma paz e um amor enorme no meu coração, irradiado pelo teu. Não chores, pois tuas lágrimas me entristecem.

Te amo por tudo o que és, pelo que foste e pelo que serás.

Te sinto junto a mim o tempo todo. E assim é: estamos unidas sempre e para sempre.

Um super beijo para ti e para a vó, minha segunda mãe, pois, sem ela, tu não existirias.

Amo vocês todos, minha linda família.

Beijos,

Joyce” (9 de maio de 2004)

Beijos, e fiquem na Luz!

Luiza

A Morte não Existe

               A Morte não Existe

Mensagem aos Jovens!

Nesses tempos de Olimpíada, nesses tempos de divulgação dos esquemas monumentais de corrupção, nesse clima de incertezas sobre o nosso futuro, quero divulgar, de modo especial aos jovens, mensagem que está na página 218 da quarta edição:

Joyce

Joyce

“Gostaria de deixar um incentivo aos jovens que, na busca da ânsia de viver, se detenham na simplicidade das coisas. Não quero servir de exemplo para ninguém, mas devido às minhas restrições, deixei de experimentar certas situações como exibicionismo, mesquinharia, grupinhos fechados, etc. 

Tive poucas amigas de verdade, de coração mesmo. Mas a amizade que tive era verdadeira e infinita. Minha infância foi muito feliz. Vivenciei muito e curti demais minha família. Minhas atividades eram saudáveis e sempre pude fazer o que gostava, mas dentro de normas salutares. Tive minhas broncas também, como, qualquer adolescente. Fiz muita bagunça com amigas em casa e na praia. Acampava com minha amiga Natália na sala de casa, onde ficávamos até tarde assistindo TV, comendo pipocas, sorvete, assistindo filmes (muitas vezes de terror, o que não nos deixava dormir de medo). Às vezes, acampávamos numa barraca no jardim de casa. Era uma aventura. Muitas vezes o acampamento terminava à meia noite, quando entrávamos em casa, mortas de medo dos barulhos estranhos. Era muito divertido, até parecia que gostávamos de sentir medo. Ríamos de nós mesmas, do nosso medo, da nossa imaginação. Estas experiências marcam nossas vidas, pois são momentos de liberdade, de contatos e vivências com amigos e com a natureza, que ficam registrados para sempre. 

É para este ponto que gostaria que observassem mais: a natureza, a simplicidade, a amizade. Existem tantas opções de divertimento saudáveis e os jovens buscam sempre o mais complicado, o mais perigoso. 

Divertimento noturno é bom sim, periodicamente. Não como meta de todo o final de semana, pois estarão gastando seus dias de lazer sempre da mesma forma e deixarão de conhecer novas opções, pois não terão tempo para isto. 

Não pensem que é ‘mico’ sair com os pais, acampar, encontrar amigos em suas casas, tomar banho de piscina com eles, conversar, caminhar, ir a um parque, etc. Estas são atividades sadias que somarão experiências para suas vidas, pois terão que tomar decisões, resolver pequenas situações, enfim, tomar atitudes. Não estarão sendo ‘levados pela massa’ a fazer tudo igual a todos. Terão oportunidade de demonstrar suas habilidades e conhecimentos. Aprenderão a ser pessoas completas, diferentes, pessoas de decisões. 

Isto somará pontos valiosos em suas vidas, no seu futuro, pois pensarão duas vezes antes de serem direcionadas a caminhos tortuosos. Saberão como discernir o bem do mal, o bom do ruim, o verdadeiro do falso. 

Acreditem em vocês, pois vocês são especiais. São jovens que formarão uma sociedade nova, mais humana, saudável, correta, fiel a seus princípios, justa e evoluída. 

Necessitamos desta geração consciente de suas responsabilidades para termos o apoio necessário para as grandes mudanças. 

Vocês são a chave de ouro para o salto evolutivo que se aproxima.

Aproveitem a vida. ‘Curtam’ com alegria cada momento e busquem no aprendizado a prática de suas ações. ” 

Beijos, e fiquem na Luz!

Luiza

3 de agosto. Hoje fazem 15 anos da passagem da Joyce.

3 de agosto. Hoje fazem 15 anos da passagem da Joyce.

A Morte não Existe

A Morte não Existe

Nos damos conta de quanta transformação tivemos em nossas vidas, e quanto nós também nos transformamos.

Na página 173 do livro encontrei o texto abaixo:

Fui para Abadiânia com minha amiga Bea (Lucia Beatriz Schneider), minha irmã de alma, pessoa maravilhosa que sempre me deu muita força, incentivo e até puxões de orelha quando eu questionava tudo o que estava acontecendo.

Fui para lá com a ideia de colocar em prática tudo o que já tinha aprendido. Não tinha mais nada para pedir às entidades de lá, somente agradecer e retribuir.

Então, durante os trabalhos utilizei mantras, orações e apliquei os símbolos que havia aprendido na cura quântica. Foi uma experiência incrível. Realmente eles funcionam e ajudam muito, principalmente quando a pessoa é receptiva e quer ajuda. Recebi até um agradecimento de um ser que foi socorrido e encaminhado para aprendizagem. Foi uma experiência arrepiante, mas sentia-me segura e amparada, naquele lugar, para praticar tudo o que já havia aprendido. Durante todos os anos que frequentei aquela casa, nunca tinha visualizado nada semelhante. Pude ver meu trabalho sendo realizado “ao vivo” e com resposta imediata. Foi um trabalho bem diferente de todos os outros e em todos os sentidos.

Foram três dias de muita gratificação. Eu sabia que estava no caminho certo e a Joyce estava lá para confirmar. (Eu a vi trabalhando e sorrindo para mim como um anjo).

Mas a conexão com minha filha continuava a desejar.

Certo dia, escrevi como se fosse lhe mandar uma carta:

Querida Joyce,

Não estou mais conseguindo captar as tuas ideias. Parece que se formou um bloqueio. Ajude-me a entender o que está acontecendo…

E a resposta veio imediatamente:

“Mãe,

É o teu processo de transformação. Muitas mudanças em ti, mas para melhor, viu! Se precisares de um tempo, não fique preocupada. Terás o tempo que for necessário, sem cobranças… A tua evolução é grande, portanto vais precisar de tempo para assimilar e trabalhar com esta nova realidade. 

Vai ser um trabalho gostoso, gratificante. 

Não te preocupes, tudo vai dar certo. 

Há uma grande transformação também em toda a família (o papi, a vó, o vô e a tia Lia). Imagina vários pêndulos se movendo em várias direções. Parece um pouco tumultuado, mas cada um encontrará o seu caminho, seu equilíbrio, sua paz interior e a partir daí, tudo será mais fácil. As confusões mentais não existirão mais será tudo limpo e transparente. 

Eu amo muito todos vocês. 

Joyce” (17 de julho de 2003)

Beijos, e fiquem na Luz!

Luiza

Felizes aqueles que têm fé e amor dentro de si.

“Felizes aqueles que têm fé e amor dentro de si.

Diamante de Luz

Diamante de Luz

Sabemos que grande parte da humanidade procura, mas não encontra. Na verdade não sabem nem o que procuram.

O despertar da consciência vem de dentro e cada qual tem que encontrar um momento para si. Um momento em que se possa ficar em silêncio, procurando respostas em nosso interior. É uma prática que não requer grandes conhecimentos e que se pode obter respostas a todas as nossas dúvidas. Não precisamos, para isto, procurar lugares específicos, templos ou grupos, nós somos nossos templos e dentro dele podemos nos recolher e passar horas isolados do mundo externo, sem interferências. Este gesto é cada vez mais constante entre a humanidade. Vários estão sendo tocados para o despertar. Não precisamos temer o desconhecido, uma vez que nós próprios fazemos parte dele.

Precisamos apenas de um pouco de disciplina para determinar o momento e deixar fluir. Precisamos nos lapidar para entender as transformações que estão ocorrendo com cada um. Não podemos mais ficar inertes, apenas aguardando os acontecimentos. Nós fazemos parte deles e temos que trabalhar para ativá-los. A mudança depende de nós para maior resultado. De qualquer forma, ela está acontecendo, independente da nossa vontade, mas, se ajudarmos, ela será maior, mais intensa e mais rápida. É o nosso momento de contribuição, está na hora de parar de pedir, e fazer. Não podemos ficar de braços cruzados, temos que caminhar todos juntos na mesma direção, levando o máximo de irmãos conosco, de mãos dadas, rumo à união universal.

Nosso planeta pede ajuda e nós podemos ajudá-lo, para o seu bem e nosso próprio. Nossa sobrevivência futura depende de nossos atos de hoje.

Estejamos, pois, conscientes de nossas atitudes. Vamos participar e trabalhar cada momento, cada vez mais, da conscientização, da paz e da prosperidade.

Estamos neste planeta para proteger e não só para usufruí-lo, muito menos para explorá-lo. Devemos, no mínimo, mantê-lo como nos foi entregue, pois ele é a nossa morada nesta dimensão e temos que entregá-lo em condições iguais ou melhores aos nossos sucessores.”

“Não procurem ser menos do que são. Sejam fortes e sabedores de conhecimentos. Resolvam seus problemas usando suas armas. Não são indefesos. Vocês são muito fortes. Busquem o que é seu e trabalhem.

Aprendam com a Fé e a abnegação.

Quando deixamos tudo correr normalmente, sem angústia, tudo se torna mais fácil. Lembre-se de que tem pessoas com problemas muito mais graves que os seus e que sofrem menos porque tem mais fé.

Fé não é só acreditar em Deus.

Fé é aceitar Deus assim como ele é e não como nós rotulamos que ele seja. Deus é amor, é harmonia, é equilíbrio, é conhecimento. Ele simplesmente É.

Devem se espelhar na sua sabedoria para compreender mais, praticando o bem, procurando soluções e entregando-se ao seu Amor.

Nós somos parte dele, portanto temos condições de ser igual. E é para isso que temos que trabalhar.

Conversem com Deus.

Peçam ajuda ao seu anjo da guarda.

Eles ajudarão, e como! ”

Joyce

Aniversário da Joyce – e nova mensagem!

Na última quarta-feira, dia 9 de dezembro, a Joyce faria 29 anos.

Recebi esta mensagem, que agora compartilho com vocês:

A Morte não Existe

A Morte não Existe

“Há 29 anos eu nascia neste planeta. Depois de muito tempo eu voltava para resgatar alguns itens que ficaram em aberto. Junto entrelacei outras histórias que tinham relação comigo e as alinhavei para um futuro despertar.

Foi um período importante para mim e para quem comigo conviveu.
Apesar do curto período consegui fazer bastante. Não o bastante como gostaria, mas o suficiente. Muita coisa não depende só da gente. Depende do tempo de cada um envolvido…
O que realmente importa é que muitas sementes foram espalhadas. Muitas germinaram e outras ainda aguardam, pois ainda estão vivas.

De qualquer forma fiz o que tinha que ser feito.

Se para vocês meu tempo foi curto, saibam que para mim foi um piscar de olhos pois o nosso tempo aqui é diferente.

Não permaneçam na dor da perda pois não há perda. Tudo é ganho: de experiência, de aprendizado, de crescimento.

Sejam dignos de um dia voltarem para a sua casa verdadeira onde me encontro ou outra morada conforme sua história estelar.

Fiquem na Luz!
Joyce”

Beijos, Luiza

Aproveite a promoção da Amazon!

Apresentação1

Hoje é aniversário da Joyce! Estaria completando 28 anos!

A Joyce estaria completando 28 anos neste 9 de dezembro!

Joyce

Joyce

 

O tempo passa, mas as lembranças, as imagens dos bons momentos ficam para sempre!

A saudade fica…mais madura mas sempre intensa! Mas o amor só aumenta!

Encontrei no livro dela, o seguinte:

“Tu ficavas assustada quando eu falava em morte. Mas eu sentia o que ela representava: A Liberdade! Eu só não conseguia explicar. Mas eu percebia que era uma mudança para melhor. Algo mais leve. Eu acho que já estava pronta há mais tempo para partir. Além de sentir esta necessidade de ‘trocar de roupa’, eu também sentia muito ter que te deixar. Nosso amor, nossa família era algo muito forte, que me fez ir ficando mais tempo aí. 

Hoje descobri que este mesmo amor continua… só de uma forma diferente. Mas posso dizer que é ainda maior do que antes. É mais puro, mais desinteressado, mais forte!”

Quero externar o meu agradecimento à Joyce por tudo que nos ensinou!

Beijos e fiquem sempre na Luz!

Acreditem que vocês podem tudo! Deus deu este poder para cada um…..

Refletindo hoje sobre uma série de circunstâncias que estão ocorrendo, sobre ‘desunião’, sobre como o ego leva pessoas a atitudes inesperadas, enfim…encontrei nestas palavras da Joyce um sentido profundo:

 

Death does not exist

Death does not exist

“Alegria, alegria, alegria…

É o que quero que vocês sintam sempre. Abram seus corações e deixem que as ondas de amor e felicidade tomem conta de seu ser.

Sintam a leveza de suas almas entorpecendo seus corpos e a música embalando seus sonhos. É Deus cantando em seus ouvidos e a trombeta dos anjos anunciando sua libertação. Deixem-se embalar nestas emoções divinas. Ouçam sua voz interior gritando pela liberdade e deem passagem para esta transição.

Acreditem que vocês podem tudo! Deus deu este poder para cada um usar pelo bem e para o bem.

Não forcem nada, apenas deixem fluir toda a força e sabedoria enterrada dentro de seu ser. Elas virão naturalmente e explodirão fazendo estremecer seus corpos ao encontrar a passagem para o presente.

Lembro da beleza do vovô Alfredo quando jovem e é esta jovialidade que ele deve buscar novamente (assim como todos), porque ela está dentro dele. Ele não tem que lutar para isso, só deve dar ‘passagem’ para que aquela força restabeleça sua qualidade de vida. É um elo próximo, portanto de fácil acesso.

Temos ainda outros elos mais antigos de experiências vividas em outras épocas, que também podemos e devemos buscar. Eles são nossos, pertencem ao nosso conjunto de experiências já vividas. Elas somam histórias e aprendizados que hoje podemos buscar para compor uma nova história. É o resultado de tudo o que passamos e aprendemos, portanto é de direito nosso.

Esta nova composição nos transformará numa nova identidade, mais sábia, mais segura e mais transparente. Teremos, assim, armas suficientes para encarar qualquer grande mudança, e condições de superar qualquer dificuldade que se faça presente. Ainda sobrará energia para auxiliar todo aquele que não conseguir alcançar sua trajetória. Teremos ‘munição’ sobrando para doar ao nosso semelhante.

Somos muito, muito especiais. Vocês não têm ideia de quanto! Se tivessem, já estariam fazendo alguma coisa.

Por isso eu digo: ‘Acordem, olhem na sua volta, percebam os sinais, observem os fatos e vejam que algo diferente está acontecendo. Isto é real!’

A preocupação com o futuro deve existir. Não no sentido de guardar reservas financeiras, mas no sentido de não deixar dívidas morais.

O nosso tempo é hoje. Temos nas mãos o compromisso conosco, de fazer tudo o que está ao nosso alcance dentro das 24 horas do dia. Deixar para amanhã, pode significar compromissos adiados e não realizados.

Não é pedir demais. O que podemos fazer durante um dia? Mesmo que seja pouco, se fizermos com amor, será o bastante. Não devemos nos preocupar com quantidade, mas sim, com qualidade.

Nosso grande defeito é querer ‘abraçar o mundo’. Queremos fazer tudo de uma só vez; queremos resolver tudo agora e muitas vezes nos precipitando, porque queremos mostrar serviço. Afinal, para quem? Para nós mesmos ou para os outros? Isto não importa, das duas formas está errado. O que interessa é fazer o melhor de nós em cada etapa, em cada situação. Tudo é resolvido a seu tempo, não precisamos precipitar nada.

As oportunidades surgem e devemos estar abertos para elas. Nossas mentes têm que estar livres de preocupações futuras.

Vivam o hoje na sua maior intensidade e sentirão a alma leve, com a sensação de dever cumprido.

Amanhã é outro dia. Quando chegar, façam dele o hoje seguinte, da mesma forma como foi o ontem, talvez até um pouco mais, pois estarão mais fortalecidos pelo que já alcançaram e, assim, cada dia será um hoje ainda melhor.

Dosando seus compromissos desta maneira, estarão vivendo com mais qualidade e na certeza de que tudo foi feito com amor e da melhor forma possível, não ficando nada pendente, e se, por ventura, este for a último hoje de suas vidas neste planeta, partirão felizes, calmos, com a certeza da missão cumprida e sem arrependimentos. Nada foi deixado para amanhã…

Devemos estar preparados para as grandes modificações que ocorrerão de agora em diante. Muitas coisas boas acontecerão para aqueles que buscam e vivem na Luz. Há tempos que estamos vivendo as modificações, mas os preconceitos não deixam que vocês se expressem como gostariam. Trazemos na nossa história uma carga de informações e ensinamentos de ‘como’ viver, se comportar, agir e reagir perante situações. Fomos ensinados, desde pequenos, de que podemos fazer isto, mas não aquilo. Devemos agir assim ou assado, porque sempre foi dessa forma.

Ora, mas quem inventou todas estas normas? São conceitos arcaicos, instituídos numa etapa de desenvolvimento e cultura que hoje não representa mais a nossa realidade.

Quantas vezes sentimos, por exemplo, afinidade por outra pessoa? Quantas vezes nos aproximamos desta pessoa para trocar algumas palavras e deixar que nossa alma se identifique com a dela? Quantas vezes nos permitimos isto? Abordar uma pessoa estranha só porque senti uma ressonância, de jeito nenhum! E se for do sexo oposto, então? Jamais! Os outros pensarão que estou interessado por ele ou ela; não fica bem procurar por uma pessoa que mal conheço.

Os preconceitos (ou seria o comodismo?) são muito grandes, até porque nós mesmos não conseguimos separar a nossa realidade da nossa alma.

Quando conseguirmos olhar para nosso semelhante como um ‘todo’, estas dúvidas e preconceitos desaparecerão, pois estaremos olhando e sentindo a sua essência e não o sexo ou posição social. Ele será apenas um irmão de alma.

É isto que vai começar a acontecer de agora em diante. Nos abriremos mais e aceitaremos as afinidades como algo natural. Poderemos nos comunicar com nossos amigos com muita naturalidade. Sentiremos a aflição e a alegria deles, como se fosse conosco. Não precisaremos mais ‘sonhar’ que alguém está precisando de nossa ajuda, pois sentiremos isso instantaneamente.

Estamos caminhando para uma evolução extraordinária, nunca antes concedida aos seres habitantes da Terra. Isto está sendo concedido graças ao trabalho, à vontade de querer crescer, aprender e evoluir de cada um. Quando um grupo grande pensa igual, sente e trabalha para que algo se realize, de fato acontece. O mérito é todo de vocês, trabalhadores na Luz!

Nós só podemos ajudá-los, se realmente assim o desejarem. Contudo o anseio de vocês é muito grande, por isso, o merecimento bate às suas portas.

Agora é só abri-la, deixar entrar e se beneficiar de tudo aquilo que sempre buscaram. É mais uma etapa cumprida com sucesso para o retorno à casa do Pai.

Muitos irmãos não compreenderão nem sentirão a diferença deste momento, mas eles não serão esquecidos. Terão oportunidade de começarem a sentir algo diferente em suas vidas a qualquer momento. Não saberão explicar, mas sentirão algumas mudanças nos seus conscientes que alterarão seus conceitos e sentimentos. Ficarão mais sensíveis e começarão a enxergar os outros como como pessoas inteiras, parecidas com eles próprios.

Dar-se-ão conta de que não são os comandantes do espetáculo; que existem outros tão bons ou melhores que eles. Muitos, verão seus castelos se desmancharem como areia e reconstruirão outros em bases mais sólidas com valores completamente diferentes dos que conheciam. Terão a mesma oportunidade de evolução que outros já tiveram e vivenciaram na sua totalidade.

A oportunidade é igual para todos. Não há injustiças, nem privilégios. Todos são iguais perante o Pai. Cabe a nós escolhermos o momento exato para aceitar as mudanças, pois elas continuarão acontecendo, sempre.

Várias situações virão e novas pessoas conhecerão. Aproveitem cada momento. Despojem-se de coisas materiais, assim como outros já o estão fazendo.

Busquem no seu interior as suas respostas.

Não desconfiem da bondade das pessoas, pois elas serão uma constante em suas vidas. Aproveitem e troquem esta energia. Passem-na aos demais em sua volta. Ajudem o próximo e receberão cada vez mais.

Não se trata de privilégios e sim de merecimento. Quanto maior a troca, maior o recebimento.

Há certas coisas na vida que não tem preço. Não queiram pagar em moeda o amor que recebem. Retribuam da mesma forma que receberam. Para viver uma vida plena, não precisamos de dinheiro. Precisamos de amor, companheirismo e uma dose muito grande de alegria.

Sejam felizes e alegres.

Dancem com o movimento do ar. Deixem aflorar tudo o que têm guardado dentro de si.

Espalhem na atmosfera toda a pureza de seu ser.

Contaminem o mundo com seu amor e alegria de viver.

Que esta explosão irradie o Universo semeando amor e compreensão a todos os seres.

Que assim seja. E assim será.

Uma nova família está se formando e fortalecendo. Vocês fazem parte dela. E, como missão, trarão outros para crescer e engrandecer na Luz Divina.

Sintam-se todos abençoados por sua doação.”

Reflitam….

Beijos, e fiquem na Luz!

Encontrei hoje esta mensagem da Joyce…

Encontrei hoje esta mensagem da Joyce, de 2003, mas pensei ser algo apropriado para iniciarmos mais um ano, mais um ciclo…

 

“O ser humano é engraçado!

 

Sua relação com as pessoas queridas que ‘partiram’ para outra dimensão é puramente material.

 

Eles guardam fotos, cartinhas, roupas, objetos, brinquedos, todo tipo de coisa que pertencia àquela pessoa, enquanto esteve vivendo junto deles, como se isto simbolizasse ou resumisse a vida daquele que se foi. O entendimento da ‘morte’, praticamente não existe. Eles a colocam como um ponto final de uma existência, como se a partir dali tudo se acabasse, como se aquele ser simplesmente evaporasse. Só ficando lembranças, torturas, arrependimentos e perguntas sem respostas.

 

A morte não existe como um todo. Fica aí o corpo, que é uma vestimenta temporária, mas a essência continua. O indivíduo passa para outra dimensão, apenas isso. Parece misterioso ou incompreensível, somente pelo fato de que, hoje, não podemos ver este Ser nesta outra dimensão. E aquilo que as pessoas não vêm, não acreditam.

 

Mas isto vai mudar. Num futuro próximo, todos terão a oportunidade de ver e se comunicar com os seus familiares e amigos que já partiram. Vai depender da evolução de cada um. A oportunidade de crescimento está sendo dada: nos livros, revistas, entrevistas, televisão, jornal. Em todos os locais estão sendo semeados assuntos para despertar a atenção a estes fatos polêmicos. Muitos exemplos estão sendo apresentados, muitas experiências estão sendo vividas e transmitidas, mensagens em sonhos, pensamentos estranhos, sensações…

 

Devemos estar atentos a tudo o que acontece em nossa vida e parar de desconfiar e duvidar dos fatos. Se ficarmos quietos, observando, escutando e refletindo sem julgar, estaremos nos dando a oportunidade de entender o que está nos sendo ensinado.

 

Que a vida continua, não resta a menor dúvida. Estou aqui como prova disto. Mas para muitos de vocês não deve ser o suficiente, pois não me conhecem nem me estão vendo.

 

A única maneira de obterem a prova é através de vocês mesmos. Abram o coração, libertem as amarras do medo e da dúvida. Não questionem nada, apenas sintam. Deixem que a pureza da alma se manifeste. Entreguem-se e reflitam. Conectem-se com o Ser Supremo e ele dará as respostas. Acreditem no que sentirem e pressentirem. Isto é de vocês para vocês. Não comentem, guardem para si. É o começo do despertar, do crescimento, da verdade.

 

É sua sabedoria milenar ressurgindo de seu interior. Ela sempre esteve lá, mas agora podem libertá-la. Façam uso dela para crescer novamente. Lancem mão das armas que já foram suas e pratiquem o que já sabiam: o amor, a compaixão, a doação. Com estas armas, vocês conseguirão lutar e conquistar seu espaço eterno. Levarão consigo cada irmão que está a seu lado e uma nova realidade surgirá. Um novo mundo, sem guerras e desigualdades se formará. E neste momento, após sua purificação, vocês estarão também vibrando, junto com o planeta, numa dimensão superior, com valores nobres e verdadeiros.

 

A luta já começou. Muitos estão no meio da batalha e nem se deram conta. Mas aproveitem estas palavras para acordarem e se ajudarem, para que o processo seja mais rápido, consciente e eficaz.

 

Inspirem profundamente a energia pura da natureza e expirem com força, pela boca, colocando para fora tudo o que atrapalha, que pesa, que dói. Expilam as dúvidas, os sentimentos inferiores, os ressentimentos. Respirem amor e ponham para fora o rancor, o ódio, a inveja, tudo o que pesa, pois já não é mais seu.

 

Façam este exercício diariamente até sentirem que não têm mais coisas ruins para expelir.

 

A partir daí, uma nova vida surgirá. Vocês viverão no amor, na harmonia, na doação. Tudo será mais leve e aos poucos suas vidas tomarão outro rumo. Tudo começará a se ‘encaixar’, os valores mudarão, os objetivos simplificarão. E vocês se perguntarão: ‘Puxa, por que não pensei nisso antes?’. Pois agora vocês terão a prova que é possível mudar e crescer. Resta então, continuar, porque esta foi só uma etapa. Temos que continuar, praticando sempre, ajudando o próximo, dando as mãos para aqueles que ainda estão ‘tateando no escuro’, pois têm olhos, mas não enxergam.

 

Cada um tem o seu tempo e temos que respeitar, sem deixar de ignorar. Quanto mais auxiliarmos o próximo, mais rapidamente formaremos e viveremos num TODO melhor.

 

Façam a conta: se despertarmos o amor num irmão levaremos em tempo ‘x’, se despertarmos em dois irmãos levaremos a metade do tempo, se for em quatro, será num quarto de tempo. E se cada irmão despertado fizer o mesmo? Vejam a responsabilidade que temos! E confessem: Não é tão difícil, não é mesmo? Tenho certeza de que conseguiremos. Todos são bons, são filhos do mesmo Pai e queremos o mesmo bem. Então, mãos à obra!”

 

Joyce (22 de outubro de 2003)

 

Um ótimo ano de 2014 a todos!

Beijos, e fiquem na Luz!

Tudo o que temos e conquistamos é temporário …

Tudo o que temos e conquistamos é temporário… uma linda mensagem da Joyce, que cabe bem nos tempos atuais:

“Temos que nos libertar da possessão. Nosso objetivo na Terra é de possuir e dominar. Queremos ter cada vez mais bens, dinheiro, etc. Até mesmo as pessoas, queremos tê-las para nós, à nossa disposição.

Tudo o que temos e conquistamos é temporário, é emprestado. Nada disso se leva quando partimos. Se nos foi confiado, foi para termos condições de sobreviver para aprender. Os bens materiais são nossa sobrevivência para que nosso espírito e nosso coração possam se manifestar, através da experiência, do aprendizado e da sabedoria, com o auxílio dos seres que estão ao nosso alcance.

Temos que mudar o enfoque sobre as coisas. Não estamos aí somente para constituirmos uma família, trabalhar e aguardar a velhice. Seria muito pouco!

moon_song

Não teríamos outro objetivo além deste? Gastaríamos uma vida inteira na terra somente para sobreviver até a ‘morte’ chegar? Deus nos ‘colocaria’ no mundo apenas para isso?

Não, meus queridos, Ele quer mais! Temos condições de muito mais. O ser humano tem uma força muito maior, que ainda desconhece. Ele tem dons que nunca usou; tem conhecimentos armazenados que nunca desabrocharam. Por quê? Porque não nos permitimos a isto; porque não nos alertamos de nosso potencial. Os poucos que o descobriram, foi através da dor intensa, do sofrimento, da perda. Quando precisaram suportar o insuportável. Aí foram buscar a força interna para ter o entendimento através do conforto.

Infelizmente o homem só se preocupa com descobertas fabulosas ‘externas’. Faz pesquisas, expedições, descobre curas através de drogas, resolve vários problemas e situações. Mas tudo é buscado fora dele, através da natureza (mesmo que implique na sua destruição), na clonagem, na guerra, nas experiências. É o ego trabalhando ‘em prol’ da humanidade.

Seria realmente para isto que estamos aqui? E aquele que não teve instruções e um trabalho digno? Este veio só para sofrer? E aquele que já veio doente? E aquele que injustamente perdeu tudo? E aquele inocente que foi sacrificado por doença, assassinato ou acidente? E as diferenças sociais? Seria Deus tão justo para alguns e tão injusto para outros?

Não, Ele não é injusto! Nosso enfoque é que está errado!

O desenvolvimento é necessário. Mas acima de tudo está nosso desenvolvimento interior, nossa maneira de agir, de viver, de ser em relação a nós mesmos e ao próximo. Não podemos julgar os outros sem olharmos primeiro para dentro de nós mesmos, sem limpar e ordenar nossa vida interior. Após, com certeza, veremos tudo de outra forma e compreenderemos o outro como ele é. Os valores, as atitudes e os conceitos mudarão. Buscaremos outra realidade, outra forma de amar e crescer. A cura estará dentro de nós. A tecnologia será usada racionalmente para o bem comum, sem rótulos ou propriedades. O aprendizado fluirá, pois o estaremos buscando dentro de nós. A doação será espontânea, a solidariedade uma constância e a união uma realidade.
Para atingir este estágio, todos têm as mesmas condições. Não depende de inteligência ou condições sociais. Basta querer buscar dentro de si o que já está lá. Só isso!

Com a prática desta pureza de pensamento, estaremos revertendo às situações mais complexas de cura, aprendizado e evolução.

Joyce”
(28 de outubro de 2003)