A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para Mensagem da Joyce

Mensagem da Joyce pelo dia das Mães

Ao buscar mensagem da Joyce vejam o que aconteceu! Abri o livro na página desta mensagem de 2004, justamente para o dia das mães! Então compartilho por ser muito apropriada, valendo para todas as mães, e de modo especial para as que perderam algum ente querido. Estamos sempre em contato!

Joyce

                              Joyce

“Mãe querida, eu te amo muito, muito, muito. Sinto falta de nossas comunicações, mas respeito tua reserva.

Está fazendo um ano que recebemos este presente eterno.

Sabes que podes contar sempre comigo. Te amo com todas as forças do meu coração. Quero que saibas que estamos unidas por toda eternidade. Que este presente que ganhamos é um privilégio de quem aprendeu e praticou seu conhecimento. É mérito nosso e podemos usá-lo sempre. É um canal de ida e volta, embora, muitas vezes, eu queira usar, só posso se também o quiseres, pois não posso interferir na tua disponibilidade ou vontade.

Sei que quando as coisas se acalmarem também estarás mais receptiva.

Estes momentos vão acontecer sempre, mas não te preocupes, só gostaria que entendesses que é normal.

Hoje é teu dia! Um lindo dia em que relembro nossos momentos felizes. És a melhor mãe do mundo.

Continuo te amando ainda mais do que antes. Continuas sendo minha âncora, meu espelho. Sinto como filha, uma paz e um amor enorme no meu coração, irradiado pelo teu. Não chores, pois tuas lágrimas me entristecem.

Te amo por tudo o que és, pelo que foste e pelo que serás.

Te sinto junto a mim o tempo todo. E assim é: estamos unidas sempre e para sempre.

Um super beijo para ti e para a vó, minha segunda mãe, pois, sem ela, tu não existirias.

Amo vocês todos, minha linda família.

Beijos,

Joyce” (9 de maio de 2004)

Beijos, e fiquem na Luz!

Luiza

A Morte não Existe

               A Morte não Existe

Anúncios

Mensagem de Incentivo aos Jovens

Joyce Grossmann

“Gostaria de deixar um incentivo aos jovens que na busca da ânsia de viver, se detenham na simplicidade das coisas. Não quero servir de exemplo para ninguém, mas devido às minhas restrições, deixei de experimentar certas situações como exibicionismo, mesquinharia, grupinhos fechados, etc. 

Tive poucas amigas de verdade, de coração mesmo. Mas a amizade que tive era verdadeira e infinita.

Minha infância foi muito feliz. Vivenciei muito e curti demais minha família. Minhas atividades eram saudáveis. Sempre pude fazer o que gostava, mas dentro de normas salutares. Tive minhas broncas também como qualquer adolescente. Fiz muita bagunça com amigas em casa e na praia. Acampava com minha amiga Natália na sala de casa, onde ficávamos até tarde assistindo TV, comendo pipocas, sorvete, assistindo filmes (muitas vezes de terror, o que não nos deixava dormir de medo). Às vezes acampávamos numa barraca no jardim de casa. Era uma ventura. Muitas vezes o acampamento terminava a meia noite, quando entrávamos em casa, mortas de medo dos barulhos estranhos. Era muito divertido. Até parecia que gostávamos de sentir medo. Riamos de nós mesmas, do nosso medo, da nossa imaginação. Estas experiências marcam nossas vidas, pois são momentos de liberdade, de contatos e vivências com amigos e a natureza que ficam registrados para sempre.

É para este ponto que gostaria que observassem mais: a natureza, a simplicidade, a amizade. Existem tantas opções de divertimento saudáveis e os jovens buscam sempre o mais complicado, o mais perigoso. Divertimento noturno é bom sim, periodicamente. Não como meta de todo o final de semana, pois estarão gastando seus dias de lazer sempre da mesma forma e deixarão de conhecer novas opções, pois não terão tempo para isto.

Não pensem que é “mico” sair com os pais, acampar, encontrar amigos em suas casas, conversar, tomar banho de piscina com amigos, caminhar, ir a um parque, etc. Estas são atividades sadias que somarão experiências para suas vidas, pois terão que tomar decisões, resolver pequenas situações, enfim, tomar atitudes. Não estarão sendo “levados pela massa” a fazer tudo igual a todos. Terão oportunidade de demonstrar suas habilidades e conhecimentos. Aprenderão a ser pessoas completas, diferentes, pessoas de decisões.

Isto somará pontos valiosos em suas vidas, seu futuro, pois pensarão duas vezes antes de serem direcionadas a caminhos tortuosos. Saberão como discernir o bem do mal, o bom do ruim, o verdadeiro do falso.

Acreditem em vocês, pois vocês são especiais. São jovens que formarão uma sociedade nova, mais humana, saudável, correta, fiel a seus princípios, justa e evoluída.

Necessitamos desta geração consciente de suas responsabilidades para termos o apoio necessário para as grandes mudanças. 

Vocês são a chave de ouro para o salto evolutivo que se aproxima. 

Aproveitem a vida. ‘Curtam’ com alegria cada momento e busquem no aprendizado a prática de suas ações.”