A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para sistema solar

4 Novos Planetas habitáveis por Rodrigo Romo

O Rodrigo Romo postou a matéria a seguir no seu site. Como é um tópico recorrente nos cursos, pensei ser interessante para todos aqueles que fizera algum curso com ele:

4 Novos Planetas habitáveis

 

O Universo

O Universo

Um grupo internacional de pesquisadores, fuçando dados de arquivo de busca por planetas fora do Sistema Solar ao redor das menores e mais comuns estrelas do Universo, encontrou oito novos candidatos, dos quais possivelmente quatro são mundos habitáveis.

Todos entram na categoria das “superterras” — planetas maiores que o nosso, mas mais modestos que Netuno, o menor dos gigantes gasosos em nosso Sistema Solar.

O mais próximo está a apenas 17 anos-luz de distância, uma ninharia em termos cósmicos. (Um ano-luz é a distância que a luz atravessa em um ano, cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.) Ele orbita a estrela Gliese 682 e tem uma massa mínima 4,4 vezes a terrestre — o que faria dele um planeta com 1,5 vez o diâmetro do nosso planeta, se tivesse a mesma composição. Ele completa uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias terrestres.

O sistema mais interessante dentre os recém-descobertos, contudo, pertence à estrela Gliese 180, a 38 anos-luz de distância. Lá, dois planetas diferentes se encontram na chamada “zona habitável” — a região do sistema planetário em que um planeta do tipo terrestre seria capaz de preservar água em estado líquido na superfície. Trata-se da condição mais essencial para a vida como a conhecemos.

O mais interno deles dá uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias, e o mais afastado completa um ano em 24 dias. Finalmente, o quarto mundo habitável descoberto pela equipe liderada por Mikko Tuomi, da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, gira em torno de Gliese 422 e completa uma translação em 26 dias. Não é o caso de estranhar que todos esses mundos, apesar de receber radiação mais ou menos equivalente à que a Terra ganha do Sol, completem seus giros anuais tão mais depressa que nosso mundo, que executa uma volta a cada 365 dias.

O Sol é uma estrela amarela, bem maior que as anãs vermelhas a que o estudo diz respeito. Quanto menor a estrela, mais perto dela fica a zona habitável. O estudo, feito com dados colhidos pelos instrumentos HARPS e UVES, ambos do ESO (Observatório Europeu do Sul), no Chile, foi publicado no periódico “Monthly Notices of the Royal Astronomical Society”.

Para descobrir os oito novos planetas e confirmar a existência de outros dois já apontados por outro grupo, a equipe analisou dados de 41 estrelas anãs vermelhas. Uma análise estatística sugere que planetas de baixa massa — muitos deles possivelmente réplicas da Terra — são extremamente comuns ao redor desses astros. Os resultados sugerem que cada uma dessas estrelas deve ter pelo menos um planeta de baixa massa, e possivelmente muitos mais. A notícia é sobretudo animadora porque as anãs vermelhas representam 76% de todas as estrelas da Via Láctea.

Deve haver Terra para tudo quanto é lado na nossa vizinhança. E as atmosferas desses mundos poderão em breve ser estudadas pelo Telescópio Espacial James Webb, que a Nasa quer lançar em 2018 para suceder o Hubble. Talvez daí venham os primeiros sinais de vida extraterrestre.

A busca está esquentando.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Autor: Rodrigo Romo – 06/03/2014

Fiquem na Luz!

Em 15 anos, lançaremos sonda para exoplaneta, acredita cientista

Deparamos-nos com esta noticia no Terra, e como nada mais é do que a comprovação de tudo que aprendemos nos cursos com o Rodrigo, achei interessante publicar aqui:

Em 15 anos, lançaremos sonda para exoplaneta, acredita cientista –

Imagem artística dos diferentes tipos de planeta encontrados na Via Láctea pelo Kepler.

Imagem artística dos diferentes tipos de planeta encontrados na Via Láctea pelo Kepler.

“Um alvoroço estelar. Vinte anos atrás, aprendia-se, em sala de aula, que havia nove planetas. Naquela época, para as crianças, só se falava em Sistema Solar. Algum tempo depois, Plutão caiu fora da lista – agora é apenas um planeta-anão. No início deste ano, uma descoberta pode dar trabalho para ser explicada pelos professores no futuro. Um estudo indica que uma em cada seis estrelas parecidas com o Sol tem planetas do tamanho da Terra, constatados por meio do observatório espacial Kepler, da NASA, a agência espacial americana. Com a devida análise dos dados, a conclusão foi ainda mais aterradora: existem ao menos 17 bilhões de planetas do tamanho da Terra na Via Láctea e em uma órbita similar à de Mercúrio.
Os detalhes sobre a descoberta foram revelados por Francois Fressin, pesquisador do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, durante uma conferência em Long Beach, na Califórnia, além de serem publicados na revista acadêmica “The Astrophysical Journal”. Não tardou para surgirem especulações acerca da possibilidade de vida nesses outros planetas. Natalie Batalha, cientista da missão Kepler no Centro de Pesquisa Ames da NASA, advertiu, porém, em entrevista ao Terra, que esse tipo de afirmação é muito precoce – mas que as novidades são muito relevantes e devem resultar outras importantes descobertas. “Não existe absolutamente nada confirmado em relação a isso (vida fora da Terra). O nosso próximo passo é exatamente provar a necessidade de enviar talvez um telescópio espacial para outro sistema solar para provar a existência de oxigênio ou alguma evidência de vida nesses lugares”, revelou Natalie.
A cientista ainda explicou que as revelações foram possíveis por meio do fotômetro do observatório Kepler, o qual mostrou a geometria dos planetas e como eles realizam a órbita. Conforme Natalie, esses “novos” planetas estariam a cerca de quatro anos-luz da Terra. Com base nas tecnologias e distâncias, ela prevê missões a outro sistema solar em menos de 15 anos. “Bastaria mandar (para o espaço) um dispositivo do tamanho de um celular. A tecnologia ainda não existe, mas é algo fácil se for uma prioridade. Já estamos inspirando pessoas”, comemorou a cientista.
Já Francois Fressin, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, destacou que é possível a existência de formas de vida extraterrestres por conta de indícios de água líquida nesses planetas de tamanho similar ao da Terra. “Existem até indicações de que eles são rochosos. Não há nada confirmado, mas estamos na direção certa”, disse ao Terra Fressin, que, por outro lado, prevê uma missão de robôs a outro sistema solar até o fim deste século.”

E dai para viajarmos pelo ‘espaço’ é só um tempinho mais…
Fiquem na Luz!

Deus os abençoe. Aguardem 2013 passar sem previsão.

Recebemos a canalização abaixo do nosso amigo Sergio Almaida Ajabiim.

“Olá Crianças da Luz,
O tempo pulsar no pulso das progressões sistêmicas se desdobra através dos raios/íons acoplados aos raios luminais. Eles possuem vórtice de força que se propaga desde os íons atomizados do núcleo da Via Láctea com variação de trajetória entre as divisas do relógio ecológico a cada centro dos Hélios Eloínicos. Assim o fazem através dos Seres Censores dos Odús do Eterno de Deus, administrado também com os Seres dos Concílios dos Eloins na configuração do Sistema do Universo da Onisciência. Tal sistema se interliga ao Sistema do Universo da Onipresença da infinitude de Deus Pai-Mãe em transição de regência codistributiva com os Seres Censores dos Odús dos Eloins de freqüência Ultra Supra Super Sublime Divina. É uma distribuição que acontece naquilo que pertence às divisas do Relógio Celeste do Sistema da Fonte Que Tudo É. Dá-se na expansionalidade dos Superuniversos sustentadores das inúmeras galáxias de progressão do Sistema do Relógio Cósmico Galaxial Planetário.
Isso perfaz a distributividade para os Seres Censores dos Odús do Conselho Cármico com a junta dos Seres Censores dos Odús dos Anciões dos Dias e Portões dos Dias. Desta forma, possui divisibilidade de atribuições, delegações e decisões por meio dos Seres Arcanjos da Bainha da Espada dos Quadrantes do Centro de Fogus dos Orbes do Centro Administrativo dos Conselhos do Sistema dos Arcanjos da Espada da Justiça de Deus. Aplicam-nas sobre as configurações de destinação pertencentes a tudo e a todas as coisas movimentadas e sustentadas pelo sistema da Via Láctea. Existem, porém, particularidades diferenciadas para todos os sistemas de satélites e planetas vezes as dobras das galáxias anexas intermediárias, primárias e secundárias. Ocorre na soma das grandes transições e progressões do ponto comum regenciado de cada sistema solar pelos Eloins Regentes.
O Sopro da Vida progressivamente se propaga desde o lado oculto dos átomos, células, prótons e nêutrons. Coincide com ínfimas mudanças sensíveis na destinação do curso de um astro, um vegetal e de uma forma aquosa ou etérea. Este sopro expressa-se na própria trajetória das coisas do Eterno de Deus para aquilo que diferencia as forças diferentes na diferenciação de tudo que respira: o Espírito de Deus no poder de Sua Vontade. Em um momento próximo, profetas, sensitivos, xamânicos, curandeiros, padres, missionários e políticos não terão informações que coincida a argumentação da curiosidade, superstição e ceticismo entre si. Não haverá justificativa para entenderem o que transcorrerá cotidianamente na razão racional… A expectativa do que virá da temporalidade sem a linha do tempo para a progressão de 2013.
Significa que algumas cartas astrológicas não apresentarão os planos da progressão supostamente planejada pelo Espírito regente do astro. Isso não acontecerá no pensamento de que todos os que vivem a forma do livre arbítrio descobrirão como evitar algum de tipo de tragédia meteorológica, particular ou coletiva pelo reduto do pensar pesado ou leve de cada inteligência. Entre as parafernálias somadas a cada evidência do desrespeito humano com o planeta, deverão encontrar o que não se abriga: aquilo que os obriga despertar o conhecimento de cada signo e processa o destino de cada um. Tal feito diferencia o passo do Apocalipse Pessoal e do Apocalipse Coletivo, que não pertencem a transferências alimentadas como castigo de Deus.
Dentre inúmeras considerações surgirão várias questões que nem todos os sensitivos terão equilíbrio (e muito menos ouvido físico) para saber ouvir. Do mesmo modo não verão, na linha do tempo, os próximos hologramas de destinos. Também não coincidirá para catalogarem o que pertence à nova regenciação do sistema da carta estelar pessoal por mera curiosidade. Tampouco ocorrerá para investigarem, no terreno das possibilidades, a proximidade ou distância em ano-luz intentando conquistar o destino de diferenciação entre políticos, religiosos, sensitivos e a sociedade. Em seu aprendizado, não identificarão que tipo de Mestre ou Luz envolve todos. Não ocorrerá ainda que imaginem qual tipo de raio/luz de energia pode nutrir o campo da auto-captação do Dom verdadeiro. Assim será para quem busca rotineiramente a inspiração de clareza sobre o que é soberano em cada Persona Luminal dos Seres Sagrados.
Nas próximas eras, possivelmente haverá vexames a quem não desprogramar os medos alimentadores da coletividade humana. Surgirão substitutos políticos que não aprenderam, na oportunidade das próprias atribuições em meio às conversões, a não minimizar o impacto do flagelo e pobreza sem conclusões. Assim farão nas transições financeiras, cientificas e da indústria de doenças que se destinará a inúmeros vírus experimentais acoplados para novas mutações.
As mudanças educacionais não mudarão a posição de alimentação do analfabetismo coletivo complementando as diferenças entre raças e condutas de inteligência. Haverá sem o inverso como opositor da própria sabedoria da inteligência humana.
Algumas influências de insatisfação em meio às vilas, cidades e países aumentarão o grau de suicidas. Eles estarão imobilizados por quaisquer questões principais que respondam o momento das sociedades na síntese daquilo que devem viver melhor. Significa que cada grau de criminalidade será compatível com a alimentação da violência. O vigor da imaginação de coisas salutares será resposta sem solução entre os medos. Assim acontecerá principalmente a quem espera milagres políticos e religiosos. Isso desativará as supostas ações resolutas sem respostas cabíveis do conforto residencial e vivencial sob pressão mental diferencial no cotidiano de cada um.
Os conflitos financeiros se igualarão à corrida do ouro primitiva. Na mesma passarela desfilarão as novas tecnologias de trato medicinal e desenvolvimento biológico. Isso manterá a aceitação dos privilegiados, que responsabilizarão os oprimidos sistêmicos do sistema de seletividade por nível de organização.
Apresentaram outras inúmeras respostas sob transição de sacrifício do planeta Terra. A ideologia se diferenciará pela pedagogia filosófica social da escassez. Assim ocorrerá principalmente a quem não tiver acesso a melhor alimentação. Possuir saúde se tornará um mistério e as pautas serão projetos que colaborarão para outros papeis profissionais. Um retorno à idade média pela nova pré-história. Também haverá menos realizações do trato espiritual por restrições projetadas para o ano 2014.
Os preguiçosos financeiros terão estabilidade com menor esforço por meio dos desconfiáveis opositores. Do mesmo modo, serão alavancadas tecnologias bélicas de alta potência controladas via satélite. Para cada experiência de vivenciamento (mesmo aquelas não consideradas negativas) surgirão supostos substitutos de grupos alternativos. Eles acelerarão a mudança social étnica que identificará os gêneros das raças para o que for melhor nas novas formas de trabalho e operacionalização padrão do comércio exterior. Será a plataforma do turismo espacial com alguns sucessos para substituir o divertimento de alguns.
Surgirão investigações por unidade quadrimestral a respeito da fonte de regenciamento mais recente entre as hierarquias cósmicas celestes. Na progressão do tempo, haverá novos nomes de Serafins, Querubins, Anjos, Santos, Eloins e Comandantes Estelares com a grife de Espírito Luminal. Por quadrante regente de dimensão de origem estarão interligadas à humanidade pela própria codificação do DNA que será despertada para esclarecer sobre as raças antecessoras dos pré-adamicos. Em um futuro bem próximo, no palco da configuração do Jardim do Éden, comunicarão quais raças são originais entre as diferentes crianças futurísticas. Nessa transição, destacarão os preparativos de tais crianças a respeito da qualidade da nova energia neural e grau de inteligência para o despertar de quem aprendeu esperar a transição de 2013 e 2014.
Quem adquirir o modo de vivenciar a sutil força do verdadeiro caminho gozará da plenitude da saúde e prosperidade nos afazeres do dia a dia. É possuir expansão em equilíbrio com a autossustentabilidade mesmo diante de quem quiser desfazê-la nas vivências sociais. Alguns buscarão quebrar contratos emocionais e sentirão memórias saudosas do Ego equilibrado. Isso ocorrerá principalmente àqueles que professarão as novas idéias de boas novas.
As orientações terão particularidades pelos raios regentes dos dias. Isso incidirá no antigo comportamento do inferno astral e as novas influências passarão a ser trimestrais. Que alguns possuam equilíbrio sobre as intuições exatas a fim de elevar o bom viver para a progressão das próximas Eras.
Portanto, o eixo galáctico influenciará tudo e todos por regenciamento dos novos Seres Censores dos Odús que farão o pulsar a partir deste tempo.
Deus os abençoem. Aguardem 2013 passar sem previsão.”

Escrito por Comandante Estelar Eloim Tronal Maresia do Orbe dos Arcanjos.
Quinta feira, 15 de Novembro de 2012 12:49
http://www.uthoi.com.br

Fiquem na Luz!