A Morte Não Existe

Mensagens, depoimentos e informações sobre a história da Joyce

Arquivo para Via Lactea

APOCALIPSE, O SALTO QUÂNTICO DA TERRA E DA HUMANIDADE por Rodrigo Romo

O Rodrigo postou esta matéria, muito interessante:

Trecho extraído do Livro de Rodrigo Romo, escrito e registrado em 1997. APOCALIPSE, O SALTO QUÂNTICO DA TERRA E DA HUMANIDADE, que nunca foi publicado.

Coloco aqui alguns textos que na atualidade podem ser relevantes. São canalizações do ano 1997 quando a minha percepção não era tão clara como é na atualidade em muitos aspectos da política interestelar e da situação de quarentena da Terra. A própria atuação dos Anunakis do planeta Nibiru Enki e Enlil, era muito mais velada do que neste momento, mas mesmo assim o texto ajudará.

Boa leitura a todos,

Rodrigo Romo, 11/08/2015

O Salto Quântico

O Salto Quântico

O Salto Quântico

Considero de vital importância situar o leitor sobre este assunto e suas consequências no âmbito sideral. Muitas das profecias apocalípticas estão baseadas na mudança orbital pela qual o nosso Sistema Solar com seus planetas está passando há vários anos. Já no livro Confederação Intergaláctica mencionei um aspecto curioso do Grande Atrator descoberto pelos cientistas Norte-americanos Brent Tully da Universidade do Arizona e Marc Aaronson, onde ambos registraram os estranhos fenômenos sobre um movimento e deslocamento anormal em nossa galáxia, consequentemente em nosso Sistema Solar, que sofre a atração de um estranho corpo invisível para nossos instrumentos. Esse movimento foi posteriormente confirmado pela elite astronômica mundial, denominados de os 7 Samurais. Este movimento ilógico que parece contrapor-se às leis conhecidas, ainda é um mistério do ponto de vista gravitacional, pois seja lá o que for que esteja obrigando o nosso Grupo dos 22, que é como denominamos o nosso quadrante onde está inserida a Via Láctea, deve possuir massa superior a mais de 30 galáxias. O que é considerado pouco provável, pois é invisível e não existem maiores informações de domínio público sobre o assunto. Pelo menos não que sejam de meu conhecimento, mas me guiando pelas informações prestadas por Shtareer sobre este caso, sei que o núcleo de Orvotón está sofrendo uma rotação angular e que seu campo gravitacional está sendo alterado para as novas mudanças cíclicas que os Criadores estão inserindo na nova etapa evolutiva que se forma nos planos multidimensionais. Portanto, um novo ciclo evolutivo está sendo gerado nos mais elevados planos evolutivos dos criadores além do orbe de Micah, o que obriga indiretamente todos os Universos Locais a se reestruturarem para a chegada de um 8º Superuniverso, o mesmo que o Mestre Saint Germain já anunciou em suas canalizações conosco em meados de 1989 com o nome de Universo Unana. Esse universo ocupará uma órbita externa em relação ao nosso 7º o que está fazendo com que todos os Superuniversos modifiquem a sua estabilidade gravitacional e orbital para que um novo possa se materializar.

Obviamente que estas mudanças estavam previstas há milhares de anos, portanto eram de conhecimento de muitos Comandantes que no passado estiveram presentes na Terra como Deuses. É o caso de Jeová, um Comandante de Nibiru que veio à Terra para extração de ouro e manipulações genéticas, mas acabou inserido em questões bem mais complexas com as 22 delegações e com o contexto da transmutação de seus erros na linha temporal, perante a humanidade e os conflitos com o SINISTRO GOVERNO SECRETO atual da humanidade.
Além disso, as 22 delegações acabaram por defrontar outros Deuses e seres com maior poder tecnológico como os do Império de Órion.

No passado social e histórico de Nibiru, esta civilização participou de guerras e conflitos com vários outros seres reptilianos e humanoides, acabando por envolver-se em conflitos nas órbitas externas do Sistema Solar, o que acabou por radicar parte de sua frota e junto com outros Comandantes de alto escalão político das Federações, que repercutiu no contexto da Terra através de Deuses como Zeus, Odin, Horus, Isis, Inanna, Ra, Amonra, Baal, Leviatã, Belzebu, Iadalbaoth. Seres que, com suas equipes, inseriram na Terra projetos provenientes dos Registros psíquicos de Lira e dos antigos Fundadores Monádicos, quando uma nova raça deveria ser inserida na Terra e na galáxia para que ela pudesse superar as dificuldades com a polaridade desequilibrada que estava sendo cristalizada por milhões de formas de vida. Foi nesse momento que o Projeto de Adão e Eva surgiu e que a Primeira Raça Raiz foi inserida no antigo e submerso Continente de MU, a Terra mãe para muitas culturas antigas. Foi a partir desse projeto inserido na consciência de Jeová, Odin e Zeus, que a raça humana foi completamente modificada e seus processos genéticos foram acelerados para dar origem a um ser mais próximo aos Criadores genéticos com a participação de genes de diversos colonizadores da nossa Via Láctea e de outras galáxias, que já estavam presentes aqui na Terra. As antigas civilizações e formas de vida da Terra tinha há milhares de anos abandonado o planeta ou se refugiado no subsolo, criando muitas das atuais e lendárias cidades intraterrenas, que nosso irmão Trigueirinho levou a conhecimento público mundial. Os antigos seres humanos da Terra não eram similares a nossa atual estrutura física, ou seja, ao Homo Sapiens como nos caracterizamos segundo a paleontologia.

Muitas das dúvidas sobre o porquê da existência de diferentes estruturas humanoides do nosso passado estarem em regiões próximas aparentemente no mesmo período, se isso contraria as nossas previsões e conclusões cientificas. Isso porque a maior parte desses achados diz respeito a diferentes estágios evolutivos dos humanos em degeneração radioativa e também por possuírem distintas origens genéticas das antigas civilizações anteriores à chegada de Jeová, Odin e Zeus, que se destacaram como deuses mais populares. Outro ser muito antigo que está diretamente relacionado com o extinto planeta de Maldeck é Marduk, que foi um antigo Príncipe planetário tido como um Deus vivo pelas suas capacidades psíquicas e pela sua casta superior dentro da estrutura social dos Maldequianos. Este ser também esteve na Terra na condição de exilado por muitos milhares de anos, até que conseguiu junto a antigos subalternos de Maldeck sua liberdade.

Outros antigos seres também mitológicos estiveram relacionados com pesquisas e inserções genéticas na Terra, que por motivos Cármicos encontram-se presos de alguma forma à Terra e devem participar do nosso processo apocalíptico que atinge a toda a nossa galáxia com mais 21 neste quadrante de Nebadon, além, de outros quadrantes além da nossa orbe sistêmica. Estes fatos eram de conhecimento geral devido às previsões matemáticas de ordem astronômica, que para exímios cosmonautas eram fáceis de serem previstas, pois já naqueles períodos podiam ser gradualmente sentidas em outros lugares da galáxia, além da presença direta de Sanat Kumara e do Arcanjo Miguel, que procuravam orientar e controlar os abusos por parte dos colonizadores estelares.

Dentro deste contexto temos a atuação da energia de ação e reação que foi por diversas vezes violada por muitos Comandantes em suas pesquisas e atuações na Terra e nos outros mundos deste pequeno Sistema Solar, mas que tiveram efeito sobre outras Constelações próximas como a de Orion, que manteve estreito relacionamento com a Terra, assim como Sirius, Plêiades, Centauro, Arcturos, Lira e outras estrelas. Assim, a malha energética ficou alterada e gradualmente começou a dessensibilizar-se à medida que novas inserções eram feitas, até que um decreto sideral por parte de Micah e do Conselho Cármico deliberou que todas estas energias destoantes deveriam ser direcionadas para seus criadores como a Lei sempre previu, não mais perdoando e dando novas chances. Com isso o processo apocalíptico de milhares de povos e planetas teve início, e foi através dele que milhares de profetas na Terra e nos outros planetas iniciaram a sua participação sobre o final dos tempos.

Este Final dos Tempos é na realidade um efeito direto das mudanças que muitas civilizações estão passando, sendo que a nossa em especial começou a sentir seus efeitos ainda no final da década de 80 quando a antiga União Soviética caiu e a guerra fria deixou se ser um fantasma na vida de milhões de pessoas. Essas mudanças ocorreram graças à Convergência Harmônica, que possibilitou mudanças fundamentais no campo telúrico e vital da Terra, que vieram ao encontro da desprogramação de muitos dos eventos apocalípticos visualizados por muitos profetas da nossa história.

Outro aspecto que deve ser tomado em consideração é a mudança de alinhamento entre o pólo norte da Terra com a estrela de Vega da Constelação de Lira. Na realidade esse efeito tem relação direta com o nosso ciclo de 26.000 anos. Este ciclo que é relacionado com a troca dos equinócios da Terra tem correlação com as linhas Lei de gravitação entre as estrelas e planetas, que também correspondem às linhas de emissão e trocas de informação através de radiação gravitacional, que os nossos cientistas ainda não descobriram na totalidade.

Essa nossa orientação no Pólo Norte encontra-se atualmente alinhada com a estrela de Vega, que é uma gigante que dista cerca de 26 anos luz da Terra. Essa Estrela e seus povos que a orbitam manifestaram um aspecto muito negativo da dualidade desarmônica ainda contra seus colonizadores em Lira. Pelas informações astronômicas que possuímos a duração desta mudança elíptica em relação a essas 3 grandes Estrelas tem a duração de cerca de 26.000 anos, o que confirma as informações dos Mestres, que há muitos anos já mencionavam esse ciclo importante, pois permite à Terra orientar-se no decorrer desse período com as 12 casas do Zodíaco pelo próprio movimento geocêntrico da Via Láctea. Pelos cálculos gravitacionais e de probabilidade a orientação para cada uma dessas estrelas varia, sendo que se acredita que a duração em relação a estrela de Thuban seja próxima a 5.000 anos, e que com Vega seja em torno de 12.000 anos, sendo que os 9.000 restantes estariam por conta da Polaris. No entanto esses valores ainda precisam ser confirmados com mais análises cientificas e astronômicas dos nossos observatórios orbitais como o Hubble e outras sondas enviadas mais recentemente para o espaço.

Este fato tem relevância em nosso Salto Quântico e nas respectivas consequências Apocalípticas, pois a mudança orbital e um novo alinhamento em direção a outro astro que possui uma egrégora distinta a Vega, altera em muito as energias de ressonância no campo telúrico da Terra. Isso porque as civilizações que orbitam a estrela de Vega estiveram por milênios envolvidas com guerras e complicações negativas, decorrentes dos desvios que eles geraram a partir de sua polaridade. Problemas esses que repercutiram diretamente sobre o planeta Ápice, onde os Zeta se originaram, culminando em uma guerra atômica que extinguiu parte da vida desse planeta e teleportou o planeta por uma fenda para a Constelação de Reticulli, onde atualmente esse povo vive. A influência direta da egrégora de Vega sobre a Terra alinhada com as energias rebeldes da Constelação de Órion, fizeram com que a Terra recebesse muitas vidas ou almas com profundos desvios energéticos, que ao encarnarem na Terra, desenvolveram atividades negativas, que levaram a aprofundar ainda mais a negatividade da humanidade, por ignorância na maior parte dos casos.

Todos esses atos e insanidade levaram a Terra a produzir um elevado carma, que por sua vez, produziu a energia apocalíptica, profetizada por milhares de pessoas na Terra desde os tempos remotos. Em cada ciclo que antecedeu um cataclismo houveram profetas que através de sua percepção extra-sensorial viram os acontecimentos apocalípticos decorrentes de holocausto da natureza e das guerras entre as diferentes linhas energéticas da humanidade. Portanto, a nossa atual fase de adaptação à globalização mundial também está produzindo seus efeitos sobre a miséria mundial e sobre as diferenças culturais que estão em choque. A Terra recebeu de coração aberto milhares de seres de outros mundos, com a intenção que aqui com a nossa carga genética, pudessem superar as dificuldades com a polaridade, o que em muitos casos foi um fracasso, pois aprofundar-se na ilusão é muito mais fácil do que lutar contra ela e obter a verdadeira visão multidimensional que cada ser é. Portanto, a grande chave sobre as dificuldades das diversas humanidades, é aprender a enxergar a verdade e a liberdade em relação ao mundo das ilusões, onde somente as características do mundo material tridimensional se apresentam, deixando de lado as outras realidades multidimensionais que formam e sustentam o nosso Universo.

O mundo material ao qual estamos acostumados a sentir com nossa percepção física, é apenas uma pequena parcela do Criador. Portanto, para que possamos conhecê-lo na íntegra, devemos despertar as nossas capacidades extra-sensoriais a partir da espiritualidade e da nossa sensibilidade com as coisas pequenas que nos cercam, como os Elementais da natureza, Ar, Água, Terra e Fogo. Estes 4 Elementos são a base estrutural do nosso planeta e da realidade que não enxergamos, por acreditar que somente nós temos o verdadeiro raciocínio lógico, deixando de perceber que o Universo é regido por uma matemática perfeita além das nossas capacidades de percepção e de imaginação, pois elas seguem outras leis universais que estão além da nossa capacidade lógica e racional de percepção.

Não devemos esquecer que dentro das pesquisas astrológicas e de numerologia, já se sabe que as influências energéticas de outros astros, assim como a sonoridade das sílabas, provocam alterações no campo vibracional e psíquico de uma pessoa. Trata-se de estudos profundos efetuados por departamentos da CIA, no intento de vasculhar os segredos do ser humano e seu funcionamento psíquico. No seriado Arquivo X, existe a frase “A Verdade está lá fora”. Essa frase não é completamente verídica, pois a verdade sobre a humanidade pode ser acessada a partir da percepção da Chama Trina e da Presença Eu Sou que cada pessoa possui. No entanto, sobre muitas questões relacionadas ao Sinistro Governo Secreto, realmente a verdade está lá fora, no espaço bem ao nosso lado, mas muitas dessas verdades têm relação com pesquisas secretas dos governos de países tidos como de 1º mundo, que por sua vez se relacionam com a nossa capacidade de coexistir em outros planos de existência.

O processo pelo qual passa a nossa atual sociedade é apocalíptico, pois as bases de nossa sociedade perderam o sentido. A humanidade vendeu a sua alma a valores ilusórios onde somente os poderosos mortais têm acesso. Onde fica a nossa condição de Imortalidade Espiritual neste mundo? Estamos vivendo em um mundo onde somente a realidade palpável tem valor. O restante é descartável, os padrões de moral e ética profissional deixaram de ser considerados pela luta mesquinha e desenfreada da sobrevivência em um sistema capitalista globalizado que não permite a compaixão para com o outro. Essa é nossa realidade que está acabando com o sossego de milhões de pessoas, por não saberem se no dia seguinte estarão empregados, ou se sua saúde suportará tamanho estresse.

Analisemos em profundidade a nossa sociedade como a conhecemos. Qual é a nossa base moral e conceitos sociais que nos permite levantar acusações contra os outros? Todos somos de alguma forma coniventes com esta sociedade decadente, pois estamos presos a um sistema que nos obriga a nos corromper para que possamos sobreviver na selva de pedras, que nós mesmos erguemos através de antigos desvios de nossa parte. Portanto, todos de alguma forma possuem culpa nesta situação, que deve ser revertida custe o que custar, pois a nossa sobrevivência depende de mudarmos drasticamente o curso de nossa tecnologia e de nossos atos perante a natureza e perante nós mesmos. Busquemos dentro de nossos corações as respostas para as nossas preocupações e descobriremos muitas coisas que podemos fazer, mas para isso temos que renunciar a muitas coisas do mundo das ilusões em que acreditamos e doamos a nossa alma. Os antigos diziam que era comum as pessoas doarem a sua alma para o mal, esse mal existe dentro de cada um na medida que lhe dá forças e permite que nossas vidas sejam regidas por leis insanas e que a nossa sociedade se mate mutuamente na busca do poder desarmônico que temos galgado ano após anos em nossas vidas. Pensamos saber o que fazemos, mas lhes pergunto: aonde isso nos leva? Todos de alguma forma desencarnamos, portanto, todo o poder adquirido não tem sentido, pois ao tentar garantir a vida suntuosa para netos e bisnetos ou mesmo para os filhos, essa pessoa está retirando a capacidade de sobrevivência e independência bem como sua capacidade de improvisação, pois está querendo oferecer-lhe tudo de graça. Além de não ter reconhecimento, deixa a pessoa sem valores em relação à vida e à sociedade em que vive. Isso está claro a cada dia em nossa sociedade decadente, onde os idosos não obtêm mais respeito por parte dos adolescentes, pois invertemos os valores, na medida que o dinheiro vale mais que uma vida humana. Isso é um processo apocalíptico de grande escala que denota a nossa insensatez e a nossa fragilidade frente às mudanças necessárias para continuarmos a viver no próximo ciclo que deve se iniciar no máximo daqui a 30 anos, se os cálculos estiverem aproximados, pois dentro desse prazo o ciclo de 26.000 anos se encerra. Isso explica muitas das mensagens dos Mestres que insistem em dizer que não existe mais tempo, é necessário que cada um trabalhe com as energias da luz, para poder elevar o planeta e a si mesmo.

No que consiste esse processo que os Mestres têm transmitido há milhares de anos, e que nestes últimos tem sido revelado com tamanha intensidade na vida de milhões de pessoas no mundo todo. Esse processo consiste em tentar elevar a forma de pensar que cada um possui, ser mais positivo e leve ao emanar pensamentos, não amaldiçoando ou rogando pragas aos outros, procurar se policiar e ser um cidadão exemplar dentro do verdadeiro CRISTIANISMO, que é AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO, uma grande máxima do Mestre dos Mestres, Jesus Cristo.

Um outro aspecto que é interessante verificar e estudar em profundidade, são as profecias e referencias bíblicas sobre do final dos tempos, pois são como uma progressão matemática, que conseguiu expor as variáveis que viriam a moldar a nossa sociedade nos tempos mais tumultuados, o que não se refere somente a esta nossa data de final de século. Em outras oportunidades a nossa sociedade também passou por revoluções sociais de grande importância, que também possuíam reflexos diretos nas linhas da Bíblia.

Voltando ao tema inicial do Salto Quântico que o nosso planeta com o restante do Sistema Solar, tem que efetuar, verifica-se que diversos fatores dentro da Lei da sincronicidade estão aparecendo perante nossos cientistas gradualmente, sendo que esses fatos estão cada dia mais evidentes. No entanto, estes fatos não são divulgados para a nossa sociedade, por serem um risco à estabilidade social, econômica e religiosa adquirida até o momento. No entanto, a nossa sociedade ruma em direção a um holocausto econômico e financeiro de proporções globais, o que já se tem demonstrado pela fragilidade das nossas Bolsas de Valores nos últimos anos, desde 1998 com grandes conglomerados norte-americanos e Canadenses. A presença de astros intrusos em nosso Sistema Solar já é do conhecimento das grandes potências, desde o caso da sonda Russa Phobos 2 que misteriosamente se chocou com um corpo orbital ao redor de Marte, com cerca de 26 Km de diâmetro, provado que não era nem Deimos ou Fobos, ambos os satélites naturais de Marte. Nas fotografias enviadas pela sonda antes de ser abalroada pelo corpo do objeto não identificado, verificou-se que sua órbita era bem diferente da lua marciana. O autor Zecharia Sitchin trabalha este tema de forma objetiva e interessante, deixando ao leitor a liberdade de pensar sobre as reais consequências desse acidente, que levaram ao fim da Guerra Fria entre a antiga União Soviética e os EUA, permitindo que ambas unificassem suas forças para adiantar o projeto já em andamento de Guerra nas Estrelas, que foi divulgado no governo de Ronald Reagan em meados de 1985 a 1987 quando as coisas começaram a acontecer nos bastidores nas altas cúpulas governamentais.
As Sondas espaciais não tripuladas da então União Soviética, eram duas, denominadas Phobos 1 e 2. Ambas com a missão de explorar Marte e em especial a lua marciana Fobos, o que originou o nome das Sondas. Apesar de ser uma missão Russa, grande parte da comunidade cientifica do mundo, entre eles, os Europeus e Norte-americanos estiveram envolvidos no projeto, para garantir que essa missão fosse o mais bem-sucedida possível. Misteriosamente a Phobos 1 perdeu-se no espaço dois meses após o lançamento devido a “falhas” que não foram bem explicadas. Contudo a Phobos 2 prosseguiu em sua missão. Ambas foram lançadas em 12 de julho de 1988. Em 28 de março de 1989 com a sonda Phobos 2 alinhada com Marte, tivemos os primeiros problemas oficiais provenientes da Sonda, segundo a versão oficial divulgada. Esse problema era inicialmente de comunicação onde a Sonda deixaria de comunicar-se com a Terra. Segundo as informações das agências de notícias europeias e russas, a Phobos tirou fotos de um objeto não identificado na superfície de Marte segundos antes de interromper o contato com a Terra. Esse objeto segundo as descrições referentes às fotos enviadas antes do silencio da Sonda, deixaram claro que “parecia uma sombra na superfície de Marte”. De acordo com os cientistas Russos essa “sombra” possuía cerca de 20 quilômetros de comprimento, um objeto considerável. Segundo informações Russas, alguns dias antes a Phobos registrara sinais semelhantes de uma sombra com uma dimensão entre 26 e 30 Km de comprimento. Portanto essa sombra de fato era um objeto não identificado, inexplicável para a comunidade científica que acompanhava a missão da Sonda. Alguns pesquisadores deixaram ventilar que o objeto não identificado, fotografado como uma elipse fina, teria sido o culpado da pane inexplicável da Phobos. Pelas minhas informações, a nossa Sonda colidiu com o campo magnético de uma nave mãe que orbitava Marte em uma missão de rotina. Isso porque Marte possui um grande espaço porto semelhante ao de Nazca no Peru, com elevada atividade por parte de naves do Comando Asthar e de outras regiões que mantêm contato com nossos representantes da Fraternidade Solar e da Federação. Muito se falou e especulou sobre o incidente da Phobos, a tal ponto que ambas as nações detentoras da Guerra Fria se encontraram para discutir assuntos ligados a esse fenômeno que representava proporções mundiais e grandes mudanças no comportamento de ambas as nações a partir daquele momento. A Sonda não foi destruída por disparos como pode parecer em primeira mão ao analisar os registros do livro de Zecharia, mas apenas sofreu o efeito direto do campo magnético de suporte antigravitacional com o qual essas naves se deslocam no espaço e principalmente nas proximidades de um planeta, o que explica porque os registros indicam que a Phobos estava rodopiando e conseguiu enviar uma mensagem final horas após seu silencio inicial. Também ficou claro que essa misteriosa sombra não era provocada pelas Luas de marte, isso devido a sua projeção nítida sobre Marte, portanto trata-se oficialmente de um objeto não identificado, ou OVNI, que as autoridades mundiais não tiveram como negar. Outro fenômeno intrigante registrado pela Phobos, foi uma fonte de energia térmica com cerca de 600 Km quadrados com formas retangulares, algo pouco provável se tentarmos explicá-lo como formação natural. Essa fonte de calor foi registrada com as lentes de infravermelho, fenômeno muito estranho segundo os pesquisadores que analisaram efetivamente as fotos. A Sonda Mariner 9 alguns anos antes, registrou na longitude 186,4 no quadro 4209-75 uma estranha formação que nitidamente lembra nossos modernos aeroportos. Compartilho integralmente com as especulações de Zecharia sobre a origem artificial desses fenômenos pouco naturais, motivo pelo qual aconselho a meus leitores adquirirem os livros deste autor.

Este texto pode ser compartilhado desde que não seja alterado seu conteúdo e se mencione a fonte: http://www.rodrigoromo.com.br

4 Novos Planetas habitáveis por Rodrigo Romo

O Rodrigo Romo postou a matéria a seguir no seu site. Como é um tópico recorrente nos cursos, pensei ser interessante para todos aqueles que fizera algum curso com ele:

4 Novos Planetas habitáveis

 

O Universo

O Universo

Um grupo internacional de pesquisadores, fuçando dados de arquivo de busca por planetas fora do Sistema Solar ao redor das menores e mais comuns estrelas do Universo, encontrou oito novos candidatos, dos quais possivelmente quatro são mundos habitáveis.

Todos entram na categoria das “superterras” — planetas maiores que o nosso, mas mais modestos que Netuno, o menor dos gigantes gasosos em nosso Sistema Solar.

O mais próximo está a apenas 17 anos-luz de distância, uma ninharia em termos cósmicos. (Um ano-luz é a distância que a luz atravessa em um ano, cerca de 9,5 trilhões de quilômetros.) Ele orbita a estrela Gliese 682 e tem uma massa mínima 4,4 vezes a terrestre — o que faria dele um planeta com 1,5 vez o diâmetro do nosso planeta, se tivesse a mesma composição. Ele completa uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias terrestres.

O sistema mais interessante dentre os recém-descobertos, contudo, pertence à estrela Gliese 180, a 38 anos-luz de distância. Lá, dois planetas diferentes se encontram na chamada “zona habitável” — a região do sistema planetário em que um planeta do tipo terrestre seria capaz de preservar água em estado líquido na superfície. Trata-se da condição mais essencial para a vida como a conhecemos.

O mais interno deles dá uma volta em torno de seu sol a cada 17 dias, e o mais afastado completa um ano em 24 dias. Finalmente, o quarto mundo habitável descoberto pela equipe liderada por Mikko Tuomi, da Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, gira em torno de Gliese 422 e completa uma translação em 26 dias. Não é o caso de estranhar que todos esses mundos, apesar de receber radiação mais ou menos equivalente à que a Terra ganha do Sol, completem seus giros anuais tão mais depressa que nosso mundo, que executa uma volta a cada 365 dias.

O Sol é uma estrela amarela, bem maior que as anãs vermelhas a que o estudo diz respeito. Quanto menor a estrela, mais perto dela fica a zona habitável. O estudo, feito com dados colhidos pelos instrumentos HARPS e UVES, ambos do ESO (Observatório Europeu do Sul), no Chile, foi publicado no periódico “Monthly Notices of the Royal Astronomical Society”.

Para descobrir os oito novos planetas e confirmar a existência de outros dois já apontados por outro grupo, a equipe analisou dados de 41 estrelas anãs vermelhas. Uma análise estatística sugere que planetas de baixa massa — muitos deles possivelmente réplicas da Terra — são extremamente comuns ao redor desses astros. Os resultados sugerem que cada uma dessas estrelas deve ter pelo menos um planeta de baixa massa, e possivelmente muitos mais. A notícia é sobretudo animadora porque as anãs vermelhas representam 76% de todas as estrelas da Via Láctea.

Deve haver Terra para tudo quanto é lado na nossa vizinhança. E as atmosferas desses mundos poderão em breve ser estudadas pelo Telescópio Espacial James Webb, que a Nasa quer lançar em 2018 para suceder o Hubble. Talvez daí venham os primeiros sinais de vida extraterrestre.

A busca está esquentando.

Acompanhe o Mensageiro Sideral no Facebook

Autor: Rodrigo Romo – 06/03/2014

Fiquem na Luz!

Alinhamento galáctico e a Meditação das quintas-feiras…

Recebemos esta canalização do Rodrigo para o dia 27 próximo – amanhã.

É muito importante!

Meditação

Meditação

Alinhamento galáctico

“Olá amigos e alunos,

Fui informado pelo Comandante Ashirion, que nesta próxima 5ª Feira dia 27 de Fevereiro, ocorrerá um alinhamento entre o centro ou Bojo da Via Láctea e o Bojo de Andrômeda, durante a qual uma parte das Naves Mãe da Federação Intergaláctica estarão focadas em transferir energia e almas da Ordem Micahelica para os 37 mundos de exílio de Orion e dos demais quadrantes da Via Láctea, gerando uma forte egrégora de ajuda e despertar de consciência para as almas que se encontrem em processo de exilio ou aprisionamento nesses mundos.

Ashirion solicitou que os alunos de CQE e demais pessoas, que queiram, entre as 16Hs e 23Hs do dia 27 de fevereiro de 2014, poderão se juntar em meditação para receberem o fluxo dessa energia.

Acredito que parte dos nossos leitores, já podem aproveitar as meditações das 5ª-Feiras, como ponto de partida para unificar a energia e receber mais impulso na sua caminhada. Além de ter uma forte experiência com Ashirion, Ariel, Arquel, Shon Thor e outros comandantes que vão fazer parte desse alinhamento de energias e estabelecer um alinhamento de efeito ponte, entre as naves da Federação Intergaláctica, com os  Merkabas da Confederação Intergaláctica e os Merkabas da Ordem Santa Esmeralda, estabelecendo um efeito de condutividade quântico dimensional entre as diferentes realidades do universo e o plano existencial das almas que atuam dentro da linha das Federações e da Federação Intergaláctica, gerando uma nova mensuração de interpolação das dimensões e realidades do conjunto de galáxias de Naoshi.

Essa nova condição será empregada na estabilização do campo gravitacional das galáxias de Naoshi que são 49 e sua posição orbital em relação ao núcleo do Universo Local de NEBADON, para estabelecer novos fluxos de energia e de MONADAS, que estão trabalhando no UNIVERSO UNANA.

Nos veremos no dia 27/02/2014, com todos aqueles que tiverem interesse. Estaremos reunidos na estrela etérica de Canopus na primeira fase e posteriormente na estrela de W-Cefei, na nave Dimensional Aurora Ômega do comandante Ashirion.

Fiquem na paz da vossa Chama Trina,

Rodrigo Romo”

Beijos e fiquem na Luz!

Meditação CQE das Quintas-feiras

Recebemos do Rodrigo o seguinte comunicado referente às meditações das quinta-feiras:

Notem bem como esta evoluindo este trabalho! Se ainda não estão participando ainda é tempo! Podem iniciar já agora no dia 27!

 

Meditação CQE das Quintas. 

Bom dia amigos, 

Esta noite me foi solicitado que notificasse vocês dos focos que serão ativados e estabelecidos para os diferentes grupos de alunos, conforme a sua capacidade de projeção e nível de percepção sensorial e ativação do corpo criogênico. 

Atuaremos em 4 linhas diferentes conforme a orientação dos 12 Chohans e do Mentor de CQE de cada aluno, que estiver focado em nossas meditações todas as 5ª feiras. 

1-  Templo dos 22 Raios na Amazônia junto ao comando estelar, para ativação do processo ascensional e restauração do códigos originais da alma, antes do processo encarnacional na Terra, estabelecendo dessa forma o fim dos contratos abusivos do ciclo re-encarnacional na Terra.

2-  Shamballa e Agharta. Atuação junto aos Mestres da Ordem Kumara, para restabelecer a linha de conexão com as escolas Kumaras da Via Láctea e a Ordem dos Anciões Sirianos, no quesito de reabilitação das almas de exílio na Terra, provenientes dos Sistemas Solares de Capela, Sirius-Império, Maldek, Arcturos 4, Shaulla 6, Orion, Tau Ceti, Argos 7, Vênus, Nibiru e Pegasos. Todos são grupos de almas que se encontram presos na Terra no ciclo, que estão passando pelo processo de avaliação e seleção. A maior parte dos nossos amigos e familiares, pertencem ou já pertenceram a esses grupos de almas e fractais de alma, desde o processo encarnacional estelar, que estão passando em todas as dimensões da Terra pela avaliação. Cada um dos alunos de CQE, estará finalizando ou equacionando sua relação com essas almas, para finalização ou quebra definitiva de contratos.

3-  Reino Dévico. Diversos alunos estarão sendo preparados para desenvolver tarefas de harmonização e restauração das estruturas do Reino Dévico da Terra, já sendo preparados para à utilização da nova técnica que será transmitida das Colunas de purificação e transmutação, desde os Orixás/devas pessoais até os do planeta. Este grupo será posto à efetuar treinamentos com a Hierarquia dos Elohins, Serafins, Orixás e Manus das esferas etéricas da Terra, para adquirir nova consciência e assumir a responsabilidade de transmutação planetária.

4-  Comando temporal. Outra parte dos nossos alunos irá trabalhar diretamente com o Comandante YASAMIL, no desenvolvimento do aperfeiçoamento das técnicas de Rometria-Desdobramentos dos corpos sutis, ou Super Apometria, para estabelecerem novos campos de energia na Rota Hexagonal e reativação definitiva dos corpos Criogênico e Morontial, para trabalhos diretos sem intermediários junto ao Comando Estelar e seus fractais de alma, já na frequência estelar. 

Cada um desses 4 grupos, estará sendo ativado pelo próprio Mentor da CQE, para acessar a sua qualificação e tarefas, como continuidade dos trabalhos que tem sido desenvolvidos nos últimos 6 meses de meditações e desenvolvimento sensorial extra físico. 

O Conselho Shamuna-Galáctico e o Conselho da Terra em conjunto com o Conselho Estelar e a Ordem de Micah/Miguel, determinaram o fim do isolamento astral e frequêncial de milhares de almas exiladas ou em missão na Terra. Com essa nova decisão os trabalhadores astrais e das diferentes realidades etéricas da Terra, passam a assumir contato direto e sem intermediários com os Mestres e Comandantes, que estão engajados na Operação Resgate, o que representa em primeira fase, o despertar consciencial da humanidade e das almas aprisionadas na Terra. 

A Ordem Santa Esmeralda já providenciou junto aos Comandantes de cada fractal de alma e dos alunos de CQE, sintonizados por Shiva Hama Kur, Yaslon Yas, Alcon  e  SHTAREER, que seja realizada a avaliação dos contratos e a possível quebra dos contratos de aprisionamento na matéria terrestre, para fusão consciencial entre o Astral Inferior e o Astral Superior, gerando dessa forma o despertar da memória estelar e o acesso as esferas além de 5D do campo orbital da Terra e a liberação para acesso aos outros planetas e naves do Comando Estelar, removendo o status de exilados. Essa determinação irá ajudar na questão de acelerar o despertar sensitivo e a capacidade de captação e visualização das tarefas realizadas em outros planos, para um número elevado de alunos, que já se encontram em gradiente elevado, nas suas funções no plano astral. 

Cada grupo terá uma fase de adaptação e acoplamento com suas novas funções que será dilatado e ajustado nos próximos 4 meses, para que dessa forma as questões pessoais e contratos de sofrimento ou carma planetário, sejam equilibrados pelo Ancoramento da CQE, realizando uma grande faxina na vida de milhares de alunos. 

Fiquem na paz do vosso Deus interno e meditem, estimulando a Chama Trina, para acelerar esta nova fase em nossas vidas. 

Que a paz esteja com todos, 

Grato,

Rodrigo Romo & equipe Ordem Santa Esmeralda.

Radiação Solar na Humanidade.

Recebemos a pouco do Rodrigo esta informação que ele canalizou, e que pela relevância – e para dirimir dúvidas – entendo que deve ser repassado:

“Olá amigos,
Recebi há poucos minutos o informe, que as mudanças no campo gravitacional e eletromagnético do nosso Sol Monmantia, são ajustes necessários para o salto vibracional que se iniciou no centro da nossa galáxia, a Via Láctea, há poucas semanas, e como efeito ressonante o nosso sol e todas as outras estrelas, vão reagir ampliando suas atividades nucleares.

Isso vai gerar um efeito colateral em todos os habitantes do universo desta galáxia, como foi determinado pelo Conselho Galáctico Shamuna, portanto dentro do programa Divino e do Conselho Eletromagnético Galáctico, que inclui diversos grupos de atuação planetária.

Esta situação também tem correlação com a proposta da Rede Mundial de Meditação da Cura Quântica Estelar, em sintonia com a Ordem Santa Esmeralda e as demais já descritas, para ajudar a estabelecer novos parâmetros de energia na sociedade terrestre entre a realidade física que vivemos e as do plano astral do planeta.

As nossas meditações de 5-feira serão parte de um ajuste semanal e continuo para as novas situações que devem ser aguardadas para o futuro das diversas realidades paralelas que possuímos na TERRA e nos outros mundos onde estamos vivendo com nossas almas gêmeas e fractais.

Não há com o que se preocupar, mas manter-se em equilíbrio e evitar divulgar coisas e informações desarmônicas, pois isso propaga o pânico e não ajuda a ninguém, nem a vocês mesmos.

Um grande abraço a todos,”

Rodrigo Romo, 12/08/2013 SP.

Beijos, e fiquem na Luz!

Em 15 anos, lançaremos sonda para exoplaneta, acredita cientista

Deparamos-nos com esta noticia no Terra, e como nada mais é do que a comprovação de tudo que aprendemos nos cursos com o Rodrigo, achei interessante publicar aqui:

Em 15 anos, lançaremos sonda para exoplaneta, acredita cientista –

Imagem artística dos diferentes tipos de planeta encontrados na Via Láctea pelo Kepler.

Imagem artística dos diferentes tipos de planeta encontrados na Via Láctea pelo Kepler.

“Um alvoroço estelar. Vinte anos atrás, aprendia-se, em sala de aula, que havia nove planetas. Naquela época, para as crianças, só se falava em Sistema Solar. Algum tempo depois, Plutão caiu fora da lista – agora é apenas um planeta-anão. No início deste ano, uma descoberta pode dar trabalho para ser explicada pelos professores no futuro. Um estudo indica que uma em cada seis estrelas parecidas com o Sol tem planetas do tamanho da Terra, constatados por meio do observatório espacial Kepler, da NASA, a agência espacial americana. Com a devida análise dos dados, a conclusão foi ainda mais aterradora: existem ao menos 17 bilhões de planetas do tamanho da Terra na Via Láctea e em uma órbita similar à de Mercúrio.
Os detalhes sobre a descoberta foram revelados por Francois Fressin, pesquisador do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, durante uma conferência em Long Beach, na Califórnia, além de serem publicados na revista acadêmica “The Astrophysical Journal”. Não tardou para surgirem especulações acerca da possibilidade de vida nesses outros planetas. Natalie Batalha, cientista da missão Kepler no Centro de Pesquisa Ames da NASA, advertiu, porém, em entrevista ao Terra, que esse tipo de afirmação é muito precoce – mas que as novidades são muito relevantes e devem resultar outras importantes descobertas. “Não existe absolutamente nada confirmado em relação a isso (vida fora da Terra). O nosso próximo passo é exatamente provar a necessidade de enviar talvez um telescópio espacial para outro sistema solar para provar a existência de oxigênio ou alguma evidência de vida nesses lugares”, revelou Natalie.
A cientista ainda explicou que as revelações foram possíveis por meio do fotômetro do observatório Kepler, o qual mostrou a geometria dos planetas e como eles realizam a órbita. Conforme Natalie, esses “novos” planetas estariam a cerca de quatro anos-luz da Terra. Com base nas tecnologias e distâncias, ela prevê missões a outro sistema solar em menos de 15 anos. “Bastaria mandar (para o espaço) um dispositivo do tamanho de um celular. A tecnologia ainda não existe, mas é algo fácil se for uma prioridade. Já estamos inspirando pessoas”, comemorou a cientista.
Já Francois Fressin, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian, destacou que é possível a existência de formas de vida extraterrestres por conta de indícios de água líquida nesses planetas de tamanho similar ao da Terra. “Existem até indicações de que eles são rochosos. Não há nada confirmado, mas estamos na direção certa”, disse ao Terra Fressin, que, por outro lado, prevê uma missão de robôs a outro sistema solar até o fim deste século.”

E dai para viajarmos pelo ‘espaço’ é só um tempinho mais…
Fiquem na Luz!